Câmara instala CPI para investigar denúncias de Rennan Trajano

Mesa confere assinaturas para CPI

Atendendo a um requerimento do vereador João Dantas (PSD), a Câmara Municipal de Campina Grande aprovou nesta terça-feira, 04, a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar as denúncias do ex-tesoureiro da Prefeitura Municipal de Campina Grande, Rennan Trajano, que aponta a suposta existência de um esquema de desvios de recursos públicos para campanhas eleitorais durante a gestão de Veneziano Vital do Rêgo (PMDB), que governou a cidade de 2005 a 2012.

O requerimento contou com dezesseis assinaturas. Dos parlamentares presentes, apenas Rodrigo Ramos (SD), Rodolfo Rodrigues (PR), Orlandino Farias (PSC), Galego do Leite (PMN) e Aldo Cabral (PCdoB) não subscreveram o documento. Ivan Batista (Pros) e Josimar Henrique (PRB) faltaram.

A bancada governista, que é majoritária, indicou dois integrantes para formar a comissão, o próprio Dantas e o vice-líder da bancada, Alexandre do Sindicato (Pros). A oposição indicou Rodrigo Ramos. João Dantas alega que as denúncias de Rennan justificam a CPI.

“Os fatos elencados pelo ex-tesoureiro são graves e carecem de um aprofundamento com embasamento da Constituição Federal, Lei Orgânica do Município e Regimento Interno desta casa. Mais que investigar as graves denúncias do senhor Trajano, o nosso intuito é reaver os recursos públicos desviados”, afirmou João.

O vereador Rodolfo Rodrigues, por sua vez, alegou que não assinou o requerimento porque, no seu entendimento, a motivação seria de ordem política. “Essas denúncias aparecem em um ano pré-eleitoral. O Ministério Público apurará o caso, logo, não há razão para CPI”, considerou.

Nenhum comentário

.