Nomes de ruas representam metade dos projetos propostos pelos vereadores de Campina Grande



De acordo com informações disponíveis no sistema online da Câmara Municipal de Campina Grande, no primeiro semestre deste ano, os 23 vereadores da casa apresentaram, juntos, 244 projetos de leis ordinárias. Desse total, quase 130 são de proposituras referentes ao batismo de logradouros, sobretudo nomes de ruas. E quase metade dos projetos que dão nomes às vias públicas tem como autor o próprio presidente do poder legislativo municipal, Antônio Alves Pimentel Filho (Pros).

Das 60 matérias de autoria de Pimentel no primeiro semestre deste ano, nada menos que 53 são do tipo. Já o vereador Miguel Rodrigues (PPS) apresentou este ano dezenove projetos, dos quais dezessete são de nomes de logradouros. Atualmente, os vereadores estão em recesso, iniciado no dia 10 de junho, devendo voltar às atividades no dia 07.

Campeão de “batismo” de logradouros, Pimentel Filho não foi encontrado para comentar o tema, porque está em Brasília, onde, segundo a agenda divulgada pela assessoria da Câmara Municipal, visita ministérios e busca parcerias para que as sessões do legislativo campinense possam ser transmitidas através de uma televisão e uma emissora de rádio de sinal aberto.

Atualmente, os trabalhos da Casa de Félix Araújo são veiculados por meio de uma TV online, no portal da Casa na internet. Recentemente, questionado sobre o elevado número de projetos para designação de nomes de logradouros a serem votados em uma única sessão, Pimentel garantiu que isso acontece porque ainda existe uma demanda elevada na cidade. De acordo com o parlamentar, haveria quase mil vias públicas sem nome em Campina Grande. A alegação do vereador não foi confirmada nem negada pela prefeitura.

Além dos projetos, até o último dia de junho, os vereadores campinenses apresentaram um total de 1.108 requerimentos, que são matérias sem força de lei, mas que representam solicitações formais do poder legislativo a diversas esferas do poder público, sendo mais comuns os pedidos de calçamento de ruas, instalação de quebra-molas e de faixas de pedestres e execução da operação tapa-buracos nas vias públicas, dentre outros temas.

Ao encerrar os trabalhos no primeiro semestre, Pimentel Filho avaliou positivamente o desempenho da Câmara Municipal de Campina Grande. “Esta Casa tem sido operosa e vem dando respostas às demandas da população campinense”, garantiu.        

Nenhum comentário

.