Presidente da FAP diz não temer CPI e afirma ter faltado a sessão por estar doente


O presidente da Fundação Assistencial da Paraíba, que administra o Hospital da FAP, Helder Macedo, afirmou que vai colaborar com os vereadores caso seja instalada na Câmara Municipal uma comissão parlamentar de inquérito para investigar a gestão da entidade. A possibilidade de abertura de uma CPI foi apontada após Helder não comparecer a uma audiência pública na Câmara que pretendia discutir o fechamento da ala pediátrica da FAP.

Ele alega que faltou por estar doente. De qualquer forma, durante a audiência, a gestão da fundação foi alvo de diversas acusações, feitas, sobretudo, pelo presidente do Sindicato dos Médicos, Eduardo Lira, que acusou a administração do hospital de, inclusive, improbidade administrativa, solicitando que os vereadores promovam uma investigação.

Helder Macedo, contudo, garante que nada tem a temer. “A cada parlamentar cabe o seu direito de reivindicar o que ele quiser. Eu não temo nada, nem um fato, nem ninguém. A FAP é uma fundação de direito privado, que ordena despesas públicas, e somos fiscalizados por vários órgãos. Então, não me assusta, não vou recuar nas minhas ações administrativas e coloco aquela casa hospitalar à disposição dos órgãos fiscalizadores”, garantiu o gestor.

Helder assegurou que colaborará com uma eventual CPI. “Caso haja essa investigação, que ela venha, e prestarei as informações devidas, sem nenhuma dificuldade da nossa parte”, asseverou.

Já a respeito das acusações feitas pelo Sindicato dos Médicos, Helder Macedo adotou outro tom. “Eu lamento muito. Acho que foi um momento de exaltação indevida, de intempestividade da parte do doutor Eduardo Lira, um médico respeitado na cidade, mas que naquele momento foi muito infeliz em acusar uma gestão que tem quatorze meses e tem buscado soerguer o hospital”, pontuou.

A coleta de assinaturas para instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito deve ter início ainda durante o período de recesso. O legislativo municipal suspendeu as atividades no último dia 10, só voltando à ativa após 05 de julho.

Nenhum comentário

.