Novo senador paraibano, Raimundo Lira pode até visitar estado nesse final de ano. Talvez


A assessoria do agora ex-senador Vital do Rêgo Filho (PMDB), que assume na manhã desta segunda-feira, 22, o cargo de ministro do Tribunal de Contas da União, informou que o primeiro suplente Raimundo Lira, que renasce para a política ganhando quatro anos no Senado – para onde volta depois da eleição surpreendente de 1986 – deve fazer uma visita ao estado que representará na Câmara Alta do Congresso.

Isso mesmo: deve visitar. Como “deve” é praticamente sinônimo claro de “talvez”, o senador paraibano pode ou não resolver dar uma passadinha cá por estas bandas neste fim de ano. Ainda conforme a assessoria de Vital, se vier à Paraíba, Raimundo Lira manterá contatos com a imprensa, sobretudo em João Pessoa e Campina Grande.

O caso do novel senador é emblemático, mas, no contexto das excrescências que vinculam a política paraibana aos moldes do início do século passado, não chega a ser único. A nova (?) representação do estado no Congresso Nacional é uma evidência clara dessa triste realidade e desse inegável atraso. A posse de Raimundo Lira acontece na tarde desta segunda.

Vital no TCU

Sobre sua posse como ministro do Tribunal de Contas da União, Vital do Rêgo, que teve uma ascensão meteórica – mas não surpreendente – no Senado da República, afirmou que se trata de “um novo desafio”.

“É mais uma missão que o parlamento brasileiro me confia. Entendo que posso ajudar, como ministro do TCU o exercício do controle externo junto ao poder legislativo. Acredito que podemos ter um tribunal de contas célere com excelente corpo técnico, direcionando o foco para a boa governança junto aos desafios para um Brasil mais competitivo e justo. A transparência, princípio que congrega todos os outros, será a ferramenta que motivará o cidadão a participar das avaliações das contas públicas”, afirmou Vital, segundo a nota da sua assessoria.

Nenhum comentário

.