Jornalismo

Profissional atuando desde 2008 no mercado, com passagem por todos os meios. Experiência, credibilidade e qualidade

Comunicação institucional

Profundo conhecimento da dinâmica e caminhos da comunicação institucional eficiente, quer no setor público, quer na esfera privada

Direito

Advogado com atuação na área cível em geral e foco em direito do consumidor, além de assessoria legislativa para supervisão e elaboração de projetos

Cursos online

Didática diferenciada, metodologia direta, clara e objetiva buscando a máxima eficiência do estudo

Blog

Presidente da CNM aponta lista de motivos que dificultam trabalho dos prefeitos


As responsabilidades repassadas pelo Congresso Nacional às prefeituras têm aumentado. Na contramão, não há recursos o suficiente para atender tantas atribuições. A crise começa por ai e se torna mais grave quando os gestores assumem tarefas que não são dever dos Municípios. Portanto, algumas ações devem ser adotadas pelos prefeitos e assessores, recomenda a Confederação Nacional de Municípios (CNM). A entidade promove nesta terça-feira, 14 de outubro, o Diálogo Municipalista, em Gravatá (PE).

Na abertura do evento o presidente Paulo Ziulkoski falou sobre a crise. E em apresentação apontou os motivos que a agravam. Para ele, o próprio gestor pode evitar isto. Em relação ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM), Ziulkoski explicou que devido à sazonalidade, a programação é essencial. "Em outubro agora deve ser ainda pior que setembro. Não vai se recuperar como em anos anteriores, devido o cenário econômico do País. Novembro e dezembro começa a recuperação", afirma.

Paulo Ziulkoski considera uma "sacanagem" as reestimativas do Orçamento, pois é com base nele que os Municípios de programam para cada ano. "No ano passado, para elaborar o orçamento vocês se basearam em projeções do Tesouro Nacional e houve quedas e reestimativas a cada dois meses". O prefeito de Pesqueira, Evandro Chacon, concordou: "as responsabilidades têm aumentado consideravelmente e temos que dar conta mesmo com esses cortes de recursos".

Programas Federais e logística reversa

Os mais de 390 programas federais são subfinanciados e prejudicam ainda mais o orçamento das prefeituras. "Aqui em Pernambuco vocês recebem R$ 10 mil para o Saúde da Família, pagam os médicos com isso. E o enfermeiro, o técnico de enfermagem, o carro, o combustível, outros encargos? Onde é que vocês conseguem os outros R$ 20 mil para custear isso? Então entendam porque estamos em crise", alerta o presidente da CNM. "A gente tem que se reinventar todos os dias enquanto prefeito para aguentar", lamenta o prefeito de Goiana, Fred Gadelha.

Sobre a logística reversa, outro alerta da Confederação. O recolhimento dos resíduos recicláveis deve acabar nas mãos dos prefeitos. Para evitar isto, os gestores, e até mesmo a população, devem tentar alterar um acordo setorial entre empresas e governo federal. Até a quarta-feira, dia 15, está aberta, pela internet, uma consulta pública. A CNM fez uma série de críticas ao acordo e aponta irregularidades. Por isso, Ziulkoski recomendou que a população e gestores acessem um guia elaborado pela entidade e saibam como apresentar mudanças a este acordo.

Portal CNM

Authorism Theme

Jornalismo

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Comunicação

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Direito

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.!

Cursos

4th one time fitness expert, wellness writer, personal trainer, group ex health coach. I am advocates of everything good in the fitness industry and of the people who make it great!

Imagens de tema por richcano. Tecnologia do Blogger.