Estabelecimentos comerciais de Campina deverão instalar bicicletários, determina Projeto de Lei


A Câmara Municipal de Campina Grande deverá apreciar, nas próximas semanas, Projeto de Lei Ordinária de autoria do vereador Alexandre do Sindicato (PROS) que determina a obrigatoriedade de instalação de bicicletários em estabelecimentos comerciais da cidade. Segundo o projeto, “estabelecimentos de caráter comercial que possuam estacionamento próprio, inclusive no formato de calçada recuada, estarão obrigados a disponibilizar equipamento para estacionamento seguro de bicicletas, os chamados bicicletários”.

É fixado, ainda, que o número de vagas no bicicletário deverá corresponder a pelo menos o equivalente a 10% do total de vagas disponíveis para automóveis, de modo, porém, que, qualquer que seja a capacidade do estacionamento, o número mínimo não seja inferior a duas vagas. No projeto, o vereador faz constar um detalhamento técnico da estrutura física dos equipamentos, baseado em estudos e indicações de especialistas, avalizados por instituições como associações de ciclismo.

Segundo o autor, a instalação dos bicicletários “não implicará em nenhuma despesa insuportável para os estabelecimentos”, mesmo porque, segundo ele, as dimensões exigidas são proporcionais ao tamanho dos estacionamentos e, portanto, dos próprios empreendimentos, e, além disso, é concedido um prazo de seis meses – que o parlamentar considera substancial e mais que suficiente – para a necessária adequação.

“O incentivo ao uso da bicicleta como meio de transporte está na ordem do dia. Médias e grandes cidades têm buscado estimular o uso das bicicletas como meio não apenas de lazer, mas de locomoção para o trabalho, escola e para todas as atividades do cotidiano. Porém, um dos desestímulos para o uso da bicicleta está na dificuldade de encontrar locais com estacionamentos seguros”, explica Alexandre do Sindicato.

Nenhum comentário

.