Ibope: Apesar de lobby e doutrinação da mídia, brasileiros são contra o aborto e o casamento gay


Pesquisa realizada pelo Ibope e contratada pelo jornal Estado de São Paulo e a Rede Globo mostrou que, apesar da gritaria do lobby ligado a segmentos minoritários, como o movimento LGBT, e da doutrinação pesada imposta diariamente pela chamada grande mídia, com destaque para a emissora carioca, a absoluta maioria dos brasileiros rechaça temas como o aborto e o casamento gay.

Mesmo com a campanha pró-aborto e a despeito de muitos desconhecerem em detalhes a prática de trucidamento de crianças nos ventres de suas mães, de acordo com o Ibope, 79% dos entrevistados afirmaram ser contra o aborto. O índice de entrevistados favoráveis é de 16%. Quando o tema é casamento entre pessoas do mesmo sexo, apesar dos efeitos da pregação permanente e unilateral em favor do lobby LGBT na grande mídia, 53% dos entrevistados se posicionaram contra, enquanto 40% se dizem a favor.

Outra pauta defendida sobretudo pela esquerda, a legalização da produção e comercialização da maconha é rechaçada por 79% dos brasileiros, com 16% sendo favoráveis. Por outro lado, 80% da população, segundo os números do Ibope, defende a redução da maioridade penal para dezesseis anos; apenas 15% são contra.

O tema que mais divide os brasileiros é a pena de morte. Conforme o Ibope, 49% dos entrevistados afirmaram ser contra a pena de morte, enquanto 46% se disseram favoráveis.

A pesquisa ainda mostrou que 59% são contrários à privatização da Petrobras, com 22% a favor, e que 75% dos brasileiros defendem a manutenção do programa Bolsa Família (22% são contra).

Os números desmoralizam o discurso de núcleos feministas e do lobby LGBT, que apontam o posicionamento contrário, por exemplo, ao aborto, como produto de um suposto bloco religioso. O Ibope ouviu 2.506 eleitores em 175 municípios entre 31 de agosto e 2 de setembro. A margem de erro é de dois pontos percentuais para mais ou para menos. O nível de confiança é de 95%.

Nenhum comentário

.