Trabalhadores da Energisa reivindicam piso de R$ 1 mil e aumento do ticket alimentação para R$750

Os trabalhadores da Energisa Paraíba (EPB) e da Energisa Borborema (EBO) decidiram em assembleias, realizadas durante esta semana no Estado, que irão reivindicar na Campanha Salarial 2014/2015 um piso salarial de R$ 1000 e aumento do ticket alimentação para R$ 750. As assembleias ocorreram nas cidades de Campina Grande, Guarabira, Itabaiana, Patos, Cajazeiras e Sousa. 

Segundo o presidente do Sindicato dos Trabalhadores nas Indústrias Urbanas da Paraíba (Stiupb), Wilton Maia Velez, os eletricitários da Paraíba sofrem com o piso salarial mais baixo do país. “É vergonhoso os trabalhadores e trabalhadoras da Energisa na Paraíba só terem um piso de R$750. Para se ter uma ideia da desvalorização salarial enfrentada pelos funcionários, os eletricitários daqui ganham cerca de 30% menos do que os funcionários da Companhia Energética do Rio Grande do Norte (Cosern)”, lamentou.

O presidente do Stiupb lembrou também que o piso salarial da EBO e EPB é inferior do que o dos eletricistas da construção civil, da indústria e do comércio na Paraíba que ganham em média R$ 1000.

Além do piso salarial de R$ 1000 e reajuste do Ticket Alimentação para R$ 750, a categoria também reivindica: 1) Reajuste salarial de 10% (para quem ganha acima do piso, atualmente); 2) Abono eventual de R$ 1.800; 3) Auxílio criança (EBO)/Auxílio creche (EPB) de R$ 350; 4) Auxílio excepcional de R$ 600; 5) Prêmio férias de R$ 500; 6) Salário de técnico de R$ 1.700; 7) Auxílio didático de R$ 250; 8) Bolsa estudo de R$ 520; 9) Isenção vale transporte de R$ 1.500; 10) Ajuda transferência de R$1.200 e 11) Subsídio do plano de saúde de 100% .

Assessoria

Nenhum comentário

.