PSB classifica vice-governador como protagonista de "um dos capítulos políticos mais sórdidos" da história da PB


Veja, abaixo, a íntegra da nota divulgada pelo PSB após o vice-governador Rômulo Gouveia anunciar seu rompimento com o governador Ricardo Coutinho.
 
Nota Oficial

A Paraíba presenciou nesta sexta-feira, dia 27 de junho de 2014, um dos capítulos políticos mais sórdidos de sua história. E o vice-governador Rômulo Gouveia ficará marcado para sempre na memória do paraibano como o mais legítimo protagonista desse nebuloso enredo. Revelou-se um mestre na arte de trair. Um artífice no ofício da indecência. Um artista do oportunismo.

O PSB, o governo do Estado e, certamente, toda a Paraíba acompanharam com indizível surpresa o pronunciamento rasteiro do vice-governador Rômulo Gouveia anunciando, de uma hora para outra, aliança política com as forças atrasadas que combatem conquistas históricas deste governo.

Seu discurso violentou a realidade.  Sua atitude golpeou a moral.

O vice-governador Rômulo Gouveia acompanhou pessoalmente todas as discussões a respeito das alianças partidárias com vistas ao processo eleitoral deste ano. O próprio governador Ricardo Coutinho o manteve informado das discussões em torno das eventuais composições, dando andamento ao processo tão somente após receber do próprio vice-governador o aval para que concretizasse as alianças dispondo, livremente, dos espaços na chapa majoritária em favor da continuidade desta gestão.

Tanto que, para romper, o vice-governador Rômulo Gouveia agiu com a mesma falta de coragem de seu eterno chefe e mandatário político, evitando olhar nos olhos do governador Ricardo Coutinho.

Até hoje, não houve uma frase ou gesto sequer do vice-governador Rômulo Gouveia que impedisse o PSB de seguir em frente nas discussões com outras forças políticas. Nem depois que o governador Ricardo Coutinho tornou público o, até então, gesto de grandeza e espírito de coletividade assegurado pelo vice-governador. Agora, somente depois de a farsa ter sido desmascarada pelo próprio autor, é que se pode imaginar que tudo não passou de uma encenação.

Algo que pudesse fazer o vice-governador sair de cena sem dispor de mãos, maliciosamente, contempladas.

O que não se poderá apagar, mesmo com a desfaçatez de seu discurso mais recente, é a memória que ele possui dos benefícios que o governo do PSB fez à Paraíba aos paraibanos. Aliás, devemos reconhecer, são poucos os homens neste estado, que saibam tanto quanto o vice-governador Rômulo Gouveia dos investimentos em todas as áreas e em todos os municípios feitos por este governo.

O que não se poderá apagar, mesmo com o cinismo de suas palavras, é a quantidade de espaços que ao longo desses três anos e meio o vice-governador Rômulo Gouveia pôde dispor.

A Paraíba deverá levar muitos anos para descobrir o que realmente aconteceu de uma noite para outra.

O PSB e o governador Ricardo Coutinho, diferentemente, não perderão uma noite de sono sequer para tentar compreender o ocorrido. Porque mantemos a coerência política e a consciência de que o povo da Paraíba rechaça o oportunismo político tanto quanto ama o trabalho que transforma a realidade do nosso Estado, colocando-o à disposição de seus habitantes e não unicamente de seus governantes.

Vamos continuar dialogando com as forças políticas que pretendem preservar os avanços obtidos nesta gestão.

O PSB e o governador Ricardo Coutinho já enfrentaram e suportaram outras tantas traições. Mas sempre se mantiveram firmes no propósito de construir uma nova política porque temos a convicção de que o povo saber discernir entre aqueles que trabalham tão somente pelo poder daqueles que tem o poder unicamente de trabalhar.

Edvaldo Rosas
Presidente Estadual do PSB

Nenhum comentário

.