Pimentel Filho e Napoleão Maracajá trocam xingamentos durante audiência pública

Pimentel e Napoleão conversam antes do bate-boca. Imagem: Josenildo Costa - Ascom/CMCG

Fechou o tempo na Câmara Municipal de Campina Grande na manhã desta terça-feira, 13. Durante audiência pública para discussão do repasse de recursos para a ONG Papel Marchê, os vereadores Napoleão Maracajá (PCdoB) e Pimentel Filho (PROS) protagonizaram uma discussão que extrapolou os limites da veemência comum aos ambientes parlamentares e descambou para a baixaria.

A querela começou quando Napoleão, autor da propositura para realização da audiência, acusou Pimentel de afrontar o regimento, porque não passou para o comunista a presidência da solenidade. Ao seu estilo, Pimentel subiu a voz, interrompeu o colega e garantiu que não havia ferido o código que rege a CMCG. Adiante, o clima esquentou de vez, quando Pimentel acusou Napoleão de politicagem e de “jogar para a galera”.

O vereador do PCdoB tentou rebater, mas seu microfone foi mantido desligado. Como, porém, insistisse em responder ao presidente da sessão, deixou Pimentel enfezado e o circo pegou fogo. “Vossa excelência cale a boca! Está proibido de falar até que eu termine! Vossa excelência faltou com a verdade, fica jogando para a galera. Vossa excelência fica fazendo politicagem aqui”, bradou o parlamentar do PROS.

Também enfezado, Napoleão chamou o interlocutor de “imbecil” e foi respondido na mesma moeda. “Imbecil é vossa excelência! Me respeite! Me respeite! Quem não tem condições nem de interpretar o regimento interno, não tem condições de falar. Vossa excelência respeite esse parlamento, que não é só vossa excelência. Fica jogando para a galera o nome de todos os vereadores desta casa”, gritou Pimentel Filho.

Pimentel e Napoleão têm um longo histórico de arranca-rabos com colegas em plenário. Com sua postura de xerifão, o vereador do PROS já bateu de frente com boa parte dos colegas, incluindo discussão homérica com Ivonete Ludgério (PSB). O parlamentar do PCdoB, por sua vez, no seu primeiro mandato, coleciona entreveros com Ivonete e quase chegou às vias de fato com o presidente Nelson Gomes Filho (PRP).

Pelo menos, como se viu mais uma vez hoje, entre um xingamento e outro, ninguém deixa de dispensar ao colega o tratamento de excelência.

Nenhum comentário

.