Primeira Igreja Batista de CG celebra 92 anos com participação de Nelson Bomilcar

A Primeira Igreja Batista de Campina Grande promove, entre os dias 28 e 30 de março, em seu templo central, na Praça Clementino Procópio, 20, Centro, as festividades em comemoração aos seus 92 anos de fundação. O preletor oficial do evento de celebração pela data será o conhecido pastor, intérprete e compositor Nelson Bomilcar.

As festividades serão abertas na sexta-feira, 28, às 19h30, com continuidade no sábado, no mesmo horário, e no domingo, pela manhã às 10h e, à noite, às 18h, quando ocorrerá o encerramento. Além do pastor Nelson Bomilcar, os festejos dos 92 anos da Primeira Igreja Batista de Campina Grande contarão com as participações do coral da igreja, bandas e outros convidados.

A Primeira Igreja Batista de Campina Grande foi organizada no dia 05 de março de 1922, durante celebração de culto solene à Rua do Silvestre, N°34, tendo como primeiros membros fundadores irmãos vindos de cidades pernambucanas, além dos campinenses, a exemplo de João Sérgio de Almeida, Josefa Filomena de Almeida, Severina Sérgio de Almeida, Maria Sérgio de Almeida, Domingos Montenegro, Maria Vasconcelos Montenegro, Severino Barbosa de Lucena e Antônio David Costa.

Os membros fundadores oriundos de Pernambuco foram Antônia Sebastiana de Oliveira, Marciolina de Arruda Oliveira, Possidônio de Arruda, Francisca Nunes de Lima, Irineu Olimpio de Castro, Joana Olimpio de Castro e Brás Xavier. O primeiro pastor da PIBCG foi Augusto Santiago, nascido na cidade de Timbaúba, em Pernambuco.

O primeiro sermão da igreja foi pronunciado pelo pastor W.C. Taylor e a benção apostólica ministrada por J.J. Johnsson. A reunião inicial foi encerrada com a posse da diretoria, uma palavra de exortação ao pastor eleito e o cântico de um hino.

Durante alguns meses, antes de a igreja se instalar na Praça Clementino Procópio, os membros fundadores se reuniram em algumas residências. O local onde hoje está o templo central da denominação era originalmente uma casa, adquirida e remodelada em 1923. Naquele mesmo ano, seria aberta a primeira congregação da igreja, instalada na vizinha cidade de Esperança.

De acordo com testemunho de Felismino Rodrigues, construtor do templo da Primeira Igreja Batista de Campina Grande, a obra foi realizada através de campanhas de doações. Um dos fatos curiosos envolvendo a construção foi o esforço para trazer água do Açude Velho até a obra. Segundo Felismino, foi preciso um mutirão intensivo para carregar água do manancial até a construção, já que não existia água encanada.

Atualmente, a Primeira Igreja Batista de Campina Grande conta com cerca de quatrocentos membros, três congregações – Novo Cruzeiro e Chico Mendes, em Campina, e em Queimadas – além de auxiliar o trabalho missionário batista em Marituba (Pará) e Cabo Verde, na África. A igreja ainda mantém a ONG Cebaph (Centro Batista de Promoção Humana).

Nenhum comentário

.