LOA 2014 foi sancionada com apenas um veto, revela relator Marinaldo Cardoso


Em conversa com o blog, o vereador Marinaldo Cardoso (PRB), presidente da Comissão Permanente de Finanças, Orçamento, Fiscalização Financeira e Controle da Câmara Municipal de Campina Grande, afirmou que a Lei Orçamentária Anual (LOA) 2014 e o Plano Plurianual (PPA), aprovados pelo legislativo no final de dezembro, foram sancionados pelo prefeito Romero Rodrigues, que apresentou veto a apenas uma emenda, das 48 aprovadas pelos parlamentares.

O vereador ressaltou que o chefe do executivo manteve, inclusive, emendas de oposicionistas. “O prefeito demonstrou sensibilidade ao acatar as emendas, inclusive de vereadores da oposição, como Olimpio Oliveira (PMDB) e Galego do Leite (PMN), reconhecendo que são emendas importantes. Isso deixa comprovado que hoje há um bom relacionamento, respeitável, entre o poder executivo e o poder legislativo, independente de cores partidárias”, ponderou Marinaldo.

O relator do orçamento revelou, ainda, que o único veto foi a uma emenda de autoria do vereador Cícero Rodrigues, o Buchada (PROS), que remanejava recursos da ordem de R$25 milhões, retirando-os de rubricas da Secretaria de Obras e direcionando-os para a Secretaria de Serviços Urbanos e Meio Ambiente. O veto será discutido pelos vereadores após o dia 20 de fevereiro, quando retornam do recesso, e a tendência é que seja mantido.

O fato de apenas uma emenda ter sido vetada corrobora os elogios dos vereadores ao trabalho de Marinaldo Cardoso à frente da Comissão de Finanças. Durante a votação da LOA e do PPA na Câmara, vários parlamentares elogiaram o esforço de Marinaldo na condução da matéria. A Lei Orçamentária de Campina Grande para o exercício 2014 prevê receitas e despesas da ordem de R$ 931 milhões.

Nenhum comentário

.