Jornalismo

Profissional atuando desde 2008 no mercado, com passagem por todos os meios. Experiência, credibilidade e qualidade

Comunicação institucional

Profundo conhecimento da dinâmica e caminhos da comunicação institucional eficiente, quer no setor público, quer na esfera privada

Direito

Advogado com atuação na área cível em geral e foco em direito do consumidor, além de assessoria legislativa para supervisão e elaboração de projetos

Cursos online

Didática diferenciada, metodologia direta, clara e objetiva buscando a máxima eficiência do estudo

Blog

Pleno do Tribunal de Justiça decreta ilegalidade da greve dos profissionais da Saúde de Campina Grande


O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba, em sessão realizada na tarde desta quarta-feira(04), ao apreciar processo de Ação Declaratória de Ilegalidade de Greve dos agentes de combate a endemias, proposta pelo município de Campina Grande, julgou parcialmente procedente o pedido, para decretar a ilegalidade da greve e não reconhecer os danos materiais. O relator do processo foi o juiz-convocado, Ricardo Vital de Almeida.

Com a decisão, os servidores terão de se apresentar de imediato aos seus postos de trabalho, sob pena de multa diária, no valor de R$ 1 mil. O movimento paredista foi deflagrado no dia 2 de agosto de 2013.

Os agentes de combate às endemias e os agentes comunitários de saúde do município paralisaram suas atividades, ilicitamente, o que vinha comprometendo a prestação de serviço, reputado essencial desde março de 2012, conforme alega o município na ação. De acordo com os autos, mais de trezentas consultas ficaram sem ser realizadas por conta da greve.

Para o relator, o movimento grevista deflagrado pelo Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema – SINTAB, não pode ser considerado parcialmente legítimo, tendo em vista que é fenômeno social a ser analisado na sua totalidade, desde o momento inicial, até seu término, sobretudo quando ocorre a interrupção de serviço público.

Ricardo Vital de Almeida entendeu, também, que a legitimidade do movimento não foi demonstrado pelo demandado, tendo em vista que não trouxe as provas das observância dos requisitos legais especificados na Lei Orgânica Federal nº 7.783/89.

Por Clélia Toscano / Ascom TJPB

Authorism Theme

Jornalismo

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Comunicação

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua.!

Direito

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed do eiusmod tempor incididunt ut labore et dolore magna aliqua. Ut enim ad minim veniam, quis nostrud exercitation ullamco laboris nisi ut aliquip ex ea commodo consequat.!

Cursos

4th one time fitness expert, wellness writer, personal trainer, group ex health coach. I am advocates of everything good in the fitness industry and of the people who make it great!

Imagens de tema por richcano. Tecnologia do Blogger.