Vereador vai participar da 5ª Conferência Nacional das Cidades e promete "carta" sobre a seca


O vereador campinense Marinaldo Cardoso (PRB) estará participando, como delegado, da 5ª Conferência Nacional das Cidades, que ocorrerá no período de 20 a 24, em Brasília. O objetivo do evento é reunir representantes dos estados brasileiros para discutir questões referentes a legalização fundiária, reforma urbana, esgotamento sanitário, habitação, urbanização de favelas, entre outros.

“Eu participei da Conferência Municipal das Cidades e fui eleito delegado para a Conferência Estadual, onde participamos eu e os colegas Miguel e Saulo Noronha. Ao interagir na estadual, fui eleito delegado para representar o Agreste da Borborema nessa Conferência Nacional. Lá nós iremos discutir vários temas importantes para a comunidade nordestina”, disse Marinaldo Cardoso.

O vereador revelou que levará à Conferência Nacional uma carta contendo sugestões cruciais para a discussão da questão da água no Nordeste, em especial na Paraíba e Campina Grande. A intenção do documento, adiantou Marinaldo, é sensibilizar a presidente Dilma Rousseff (PT) para a questão da Seca. Ele explicou que se faz necessária providências para tratar a Seca e seus ciclos antes da sua chegada às cidades do Nordeste do País.

Para Marinaldo, a transposição do rio São Francisco, embora importantíssima, não será a solução definitiva para tratar do problema da Seca no Nordeste. “A questão da água deve ser tratada com mais veemência. Nós sabemos que tem a transposição do rio São Francisco, mas a solução definitiva vai além. É necessária uma série de providências, entre elas a perfuração de poços, o uso racional da água, a fiscalização da utilização de água inadequadamente por indústrias, ou seja, discutiremos temas importantes para a sociedade nordestina como um todo”, ponderou.

O vereador adiantou que através dessa “carta de atenção” pretende se reunir com as delegações de todos os estados nordestinos para que possam redigir juntos sugestões na tentativa de sensibilizar Dilma Rousseff e evitar, inclusive que cidades que sofrem com a seca passem a suprir suas necessidades através de carros-pipa. “Várias cidades já estão sendo abastecidas com carros pipa, o que serve como manipulação política e se nós quisermos resolver o problema da Seca, não será apenas com a transposição, que diga-se de passagem, é ótima mas não será a solução definitiva para o problema”, finalizou.

Assessoria da CMCG

Nenhum comentário

.