Vereador participa de Conferência Nacional em Brasília e destaca avanços importantes no combate à seca


O vereador campinense Marinaldo Cardoso (PRB) esteve presente no período de 20 a 24 do mês corrente, participando como delegado da 5ª Conferência Nacional das Cidades, que ocorreu em Brasília. O objetivo do evento foi reunir representantes dos estados brasileiros para discutir questões referentes a legalização fundiária, reforma urbana, esgotamento sanitário, habitação, urbanização de favelas, entre outros temas.

Marinaldo levou à Conferência Nacional uma carta contendo pontos cruciais para a discussão da questão do uso da água no Nordeste, em especial na Paraíba e Campina Grande. A intenção do documento foi sensibilizar a presidente Dilma Rousseff (PT) para a questão da Seca. O parlamentar explicou que se faz necessária providências para tratar a Seca e seus ciclos antes da sua chegada às cidades do Nordeste do País. "As ações visam evitar as tristes consequências desse mal que assola o Sertão da Paraíba", frisou.

“Na qualidade de represente do Agreste da Borborema, participei dessa Conferência e a considerei uma das mais importantes, em virtude do grande número de representantes de todo o País. Tivemos mais de 500 delegados, num total de mais de cinco mil participantes. Acompanhei a delegação paraibana e tive a preocupação em participar de todos os quadros temáticos. Muitas propostas foram bastante discutidas e foram à plenária e tiramos daí, muitos direcionamentos que serão encaminhados à presidente”, frisou.

O vereador destacou uma das questões mais importantes e que foi um dos objetivos da delegação paraibana, tendo sido proposta por ele quando da sua participação nas Conferências Municipal e Estadual, que foi a criação de uma moção de apoio, como um grito a mais contra o problema da seca nas cidades nordestinas. “Já que se tratava de um evento, onde além da presença de diversos ministros, também contou com a participação da presidente Dilma Rousseff, elaboramos a Carta do Nordeste que consistiu em ações no combate à Seca. Conseguimos cerca de 300 assinaturas e foi aprovada em plenário”, destacou.

A Carta do Nordeste destaca, além da urgência na transposição do Rio São Francisco, ações efetivas no sentido de amenizar as consequências da Seca não apenas durante o período de estiagem. “Cobramos ações, através da construção de poços artesianos, cisternas e o principal, o uso racional da água, inclusive em períodos chuvosos. Afinal esse é um tema que deve ser tratado com mais veemência”, ponderou o vereador

Marinaldo acrescentou que a Carta do Nordeste será encaminha à presidente da república, Dilma Roussef, ao presidente da Câmara dos Deputados, aos Ministérios das Cidades e da Integração, além de todas as assembleias legislativas do Nordeste.

Ascom CMCG

Nenhum comentário

.