Mais um livro da Editora da UEPB é premiado no tradicional Jabuti

A Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) conquistou mais um importante prêmio de relevância nacional. A Instituição foi uma das vencedoras do Prêmio Jabuti, o mais importante da literatura nacional. O livro “Becquerel e a Descoberta da Radioatividade: uma Análise Crítica”, de autoria do professor Roberto de Andrade Martins, foi o terceiro colocado na categoria “Ciências exatas, tecnologia e informática”.

O livro é uma co-edição da Editora da Universidade Estadual da Paraíba (EDUEPB) e da editora Livraria da Física. O resultado da premiação foi divulgado nesta quinta-feira (17). A cerimônia de entrega do prêmio acontece no dia 13 de novembro, em São Paulo. Este ano, a UEPB foi finalista do mais tradicional prêmio nacional do livro com duas obras. Além de “Becquerel e a Descoberta da Radioatividade”, a Instituição concorreu com o livro “Midiatização da Ciência: cenários, desafios, possibilidades”, do professor Antonio Fausto Neto.

Emocionado, o professor Roberto Martins, que faz parte do Departamento de Física do Câmpus de Campina Grande, disse que estava feliz com a conquista. Ele, que tem vários livros lançados na área, enfatizou que o Prêmio Jabuti é um dos mais concorridos do país. “Estou muito contente. É uma conquista da UEPB”, destacou.

“Becquerel e a Descoberta da Radioatividade” fala sobre a história da Física e da Química. A obra faz uma análise sobre a descoberta dos Raios-X, sua divulgação, as escolhas dos compostos de urânio, os enganos experimentais e esclarece diversos pontos que até então não foram aprofundados pelos historiadores. O autor, no prólogo do livro, relata que por mais importante que tenha sido o desenvolvimento dos estudos sobre radioatividade, no início do século XX, seu estudo histórico é mínimo.

“Os historiadores que abordam a Física do século XX se dedicam muito mais às ‘grandes teorias’: relatividade e mecânica quântica”. Assim, o livro, dividido em sete capítulos, se enquadra dentro da linha de pesquisas sobre a dinâmica interna da ciência e busca investigar os fatores sociais, religiosos e outros no desenvolvimento científico, conforme explica o professor Roberto Martins.

Em 2011, a UEPB foi vencedora do Prêmio Jabuti com o livro “Teoria Quântica: Estudos Históricos e Implicações Culturais”, dos professores e pesquisadores Olival Freire Jr., Osvaldo Pessoa Jr. e Joan Lisa Bromberg, que traz uma coletânea de trabalhos que exploram aspectos da história da teoria quântica, desde sua criação aos desenvolvimentos ulteriores, incluindo a controvérsia sobre os seus fundamentos e sobre suas implicações filosóficas e culturais.

O Prêmio Jabuti foi criado em 1958 e é o mais tradicional prêmio do livro no Brasil. Alguns escritores contemplados por ele foram Jorge Amado, Clarice Lispector e Chico Buarque, entre outros. O maior diferencial em relação a outros prêmios de literatura é a sua abrangência. O Jabuti não valoriza apenas os escritores, mas destaca a qualidade do trabalho de todas as áreas envolvidas na criação e produção de uma obra.

Assessoria da UEPB

Nenhum comentário

.