Sintab é notificado da ilegalidade das greves da Saúde e Educação e convoca assembleia para quinta

 O vereador Napoleão Maracajá (PC do B), presidente do Sindicato dos Trabalhadores Públicos Municipais do Agreste da Borborema (Sintab), confirmou que foi oficialmente notificado das sentenças emanadas do Tribunal de Justiça da Paraíba decretando a ilegalidade das greves dos servidores da Saúde e da Educação em Campina Grande.

De acordo com Maracajá, as notificações foram recebidas no final da tarde de hoje. Por conta disso, o sindicato resolveu antecipar a assembleia, prevista para a próxima sexta-feira e agora remarcada para a próxima quinta-feira, 19, às 9h, no auditório da AABB.

O TJPB decretou a ilegalidade da greve da Educação no último dia 09, através de sentença prolatada pelo desembargador Frederico da Nóbrega Coutinho. Já a paralisação da Saúde teve sua ilegalidade decretada no último dia 12, por decisão do juiz Ricardo Vital de Almeida. As duas determinações atenderam a ações interpostas pela Procuradoria Geral do Município.

Após a primeira decisão contrária à greve, Napoleão Maracajá chegou a defender o descumprimento das determinações judiciais, mas explicou que caberá aos servidores resolveram os rumos do movimento. “O meu entendimento, o que não representa a decisão da assembleia, é de que a gente não deva cumprir essa determinação judicial”, disse, no rádio.

O sindicalista e vereador criticou o TJ. “Esse mesmo tribunal, que disse, nas quatro vezes, que é para o município pagar o piso proporcional às trinta horas, decreta a ilegalidade da greve que pede tão somente o cumprimento da sentença proferida por esse mesmo tribunal”, declarou.

Nenhum comentário

.