Vereadores de Campina Grande poderão decidir em conjunto se deixam o PMDB



Os quatro vereadores do PMDB de Campina Grande já anunciaram a possibilidade de deixar o partido. Olímpio Oliveira por conta da intenção de ser candidato a deputado estadual, sabedor que é de que o caminho para a Casa de Epitácio Pessoa pela legenda peemedebista é mais longo.

Pimentel Filho, decano da sigla, porque, conforme declarou ainda em fevereiro, os filiados não seriam ouvidos pela cúpula. “Eu não estou restrito a isso aqui (o PMDB). Vou escutar os partidos e aquele que me der uma condição melhor... Evidentemente que um partido novo, se vier com novas idéias, porque eu não posso aceitar como normalidade (não ser ouvido)”, disse, uma semana após a abertura do ano legislativo.

Metuselá Agra, por sua vez, irritou-se com o comando do PMDB por conta da total indiferença da cúpula diante das pesadas acusações do ex-vereador Cassiano Pascoal, que deixou o partido por vontade própria e sem ser incomodado. E Ivam Batista, sem maiores explicações, também admitiu recentemente que a saída do partido passa pela sua cabeça.

Na manhã de hoje, em conversa com o blog, Metuselá mostrou-se mais comedido, porém revelou que os quatro vereadores deverão conversar, em conjunto, com a direção estadual da legenda. “Estamos em uma discussão. A presidente do partido (deputada federal Nilda Gondim) nos chamou, a gente conversou, estamos rediscutindo com os quatro vereadores, estamos tentando marcar uma reunião dos quatro vereadores com a presidência estadual para poder tomar uma decisão em conjunto”, adiantou Metuselá.

Um comentário

Anônimo disse...

Exceto Olímpio, dos outros a atitude mais honesta será deixar a legenda pois estão deitando e rolando na gestão tucana e não fazendo papel de oposição, motivo pelo qual foram eleitos!

.