Processo que originou condenação de Veneziano nasceu de “provocação” de João Dantas


Pouca gente lembra, mas a ação civil pública de autoria do Ministério Público do Estado da Paraíba que culminou com a condenação, nesta quarta-feira, 31, do ex-prefeito Veneziano Vital do Rêgo por crime de improbidade teve origem em uma denúncia partida do então vereador João Dantas. O próprio ex-parlamentar, hoje segundo suplente e exercendo a função de secretário de Assistência Social do Município, confirma o detalhe.

“Nós provocamos aquela denúncia ao Ministério Público, porque o comportamento do então prefeito estava demais. Procuramos José Mariz e ele formalizou a denúncia”, explica João, referindo-se ao advogado José Fernandes Mariz, hoje procurador geral do Município, que, à época, coordenava a assessoria jurídica da coligação “Por amor a Campina”, adversária de Veneziano.

"Essa condenação tem origem no nosso processo. O Ministério Público acatou a nossa denúncia, pediu a condenação e está ele (Veneziano) aí condenado”, complementou João Dantas que, no legislativo municipal, protagonizou a mais rígida oposição ao então prefeito, num tempo em que, por sinal, o peemedebista tinha quase total controle sobre a Casa de Félix Araújo.

Nenhum comentário

.