Marinaldo cobra processo contra Rodrigo Ramos, mas aceita pedido de desculpas

O vereador Marinaldo Cardoso (PRB) cobrou da mesa diretora da Câmara Municipal de Campina Grande o andamento do processo contra Rodrigo Ramos, parlamentar do PMN, que conseguiu, no mês passado (dia 27), barrar o andamento de uma sessão extraordinária, alegando não ter sido oficialmente convocado e informado da pauta. Na ocasião, a Câmara apresentou comprovante da convocação do vereador.

“Isso não é um papel de vereador. Isso é uma vergonha, uma palhaçada. Ele recebeu, sim, a convocação. Temos a prova, a assinatura. Tanto que ele veio para a sessão. A procuradoria vai adotar as providências cabíveis”, bradou, à época, o presidente do legislativo municipal, Nelson Gomes Filho (PRP).

Rodrigo defendeu-se, alegando que o que “aconteceu foi a busca de nosso direito regimental de sabermos o que estamos sendo convocados a votar. Toda convocatória tem de vir acompanhada da pauta, e a do dia de ontem não veio, apesar de não ter sido citado pessoalmente”.

Agora, Marinaldo Cardoso quer que a ameaça do presidente sobre as “providências cabíveis” em relação ao vereador do PMN sejam efetivadas. “Essa casa passou por um constrangimento desnecessário. Quero saber do processo”, cobrou. Indagado sobre quais conseqüências poderiam advir para Rodrigo Ramos, Marinaldo não considera resultados mais graves e prefere amenizar. “Pelo menos um pedido de desculpas”.

Nenhum comentário

.