Vice-presidente da MD confirma Lídia na presidência e avisa que se acordo for quebrado na Paraíba fusão acaba

Telma, entre o Major Fábio e Roberto Freire, com Lídia. Foto: Assessoria

A jornalista Lídia Moura, presidente do PMN paraibano, afirmou agora há pouco, por telefone, que está prego batido e ponta virada: ela ficará na presidência da Mobilização Democrática na Paraíba. A definição teria sido confirmada durante reunião ocorrida hoje em João Pessoa com integrantes do PPS e do PMN paraibano.

Segundo Lídia, os principais nomes da cúpula do PPS – leia-se a deputada estadual Gilma Germano e o vice-prefeito da capital, Nonato Bandeira – não compareceram à reunião, que, mesmo assim, conforme a dirigente, foi validada e contou com as presenças de outros nomes da legenda.

Ainda de acordo com a dirigente, a ratificação do seu nome na presidência dá cumprimento à divisão administrativa da MD traçada no plano nacional, tendo cabido a Paraíba ao PMN.

Ao fim da reunião, o recado deixado pela secretária nacional do PMN e vice-presidente da MD teria sido claro: ou o acordo é respeitado ou haverá estrondosa repercussão nacional. “Telma Ribeiro confirmou que, não se cumprindo o acordo da divisão que foi feito em nível nacional entre os dois partidos, não haverá fusão”, afirmou Lídia Moura.

Ou seja, é literalmente um "ou vai, ou racha".

Nenhum comentário

.