Pernambuco: Vereadores concedem medalha de honra ao mérito a ex-prostituta, que recusa a homenagem


Portais e blogs do interior de Pernambuco registraram o fato. A Câmara Municipal da cidade de Arcoverde concedeu, por unanimidade, a Medalha de Honra ao Mérito Cardeal Arcoverde, a mais elevada honraria daquela casa legislativa, à comerciante Nivalda Rafael de Siqueira, conhecida como “Nena Cajuína”.

Atualmente proprietária de um bar que seria bastante conhecido e frequentado, Nena, já uma senhora, é ex-prostituta e figura bastante popular em Arcoverde. A honraria teria sido aprovada durante uma sessão realizada no dia 15 de abril. Comunicada do fato, a homenageada bateu o pé e, segundo o jornalista Josué Nogueira, avisou: “Não tem quem faça eu ir”.

Distante 250 km do Recife, Arcoverde, com cerca de 70 mil habitantes, é a principal cidade do Sertão do Moxotó, microrregião pernambucana formada por sete municípios. Não há detalhes sobre a justificativa da concessão da honraria a Nena Cajuína pelos ilustres parlamentares, se pelas atividades que ela atualmente desenvolve, ou se pelas funções que outrora exerceu.

O que se destaca nessa história não é a futilidade da honraria - mesmo porque, decerto, como acontece em todo canto, pessoas menos merecedoras já a receberam -, mas a dignidade da homenageada ao se recusar a receber a tal medalha.

Nenhum comentário

.