Terceiro suplente de vereador dá piti após ser barrado em área restrita da Câmara e tenta aplicar “diplomada”

Irritado, falando alto, gesticulando e reclamando bastante, um cidadão que se apresentou como o suplente de vereador Rostand Paraíba deu piti hoje na Câmara Municipal após ser barrado na porta de acesso ao setor de assessores parlamentares da casa. Mostrando-se indignado, ele repetiu várias vezes que é “um suplente de vereador diplomado” e exigia tratamento distinto.

Sempre fleumático (apesar do sangue sertanejo), o presidente da Câmara Municipal, Nelson Gomes Filho, foi até a porta do setor de imprensa, onde o “colega” foi despejar sua reclamação, e tentou acalmar os ânimos do enfurecido “confrade” – sem sucesso. A cena era pitoresca e o cidadão repetia: “Sou Rostand Paraíba, suplente de vereador. Suplente diplomado!”.

E prosseguia: “Quer dizer que um suplente de vereador diplomado não pode ficar na área dos assessores? Quer dizer que um suplente de vereador não é nada?”, questionava, magoado. Nelson, buscando ser polido, mas visivelmente já perdendo a paciência, limitava-se a responder com uma quase confirmação: “Você é que está dizendo”.

A cena patética encerrou-se apenas quando, desistindo de tentar explicar ao ilustre terceiro suplente o óbvio, Nelson o avisou de que a norma era aquela mesmo e pronto. Macambúzio, o cidadão foi embora avisando que só volta à Câmara Municipal quando virar vereador. Quem sabe? Basta que um vereador e dois suplentes se licenciem, renunciem, vire deputados em 2015 ou - bate na madeira! - morram.

Mas, pensando bem, se na condição de inexpressivo terceiro suplente  Rostand Paraíba já mostra tanta autoridade, imaginem sentado em uma das cadeiras do parlamento municipal? Deus nos livre!

Nenhum comentário

.