Homenagens a mulheres na CMCG são justas, porém elitistas, lacônicas e ofuscam o debate

O vereador Napoleão Maracajá (PC do B), autor da propositura para realização da sessão especial de hoje, em comemoração ao Dia Internacional da Mulher, tratou de garantir que a solenidade fosse revestida por um conteúdo que provoque o debate e a reflexão sobre os desafios enfrentados pelas mulheres. Foi um ato positivo, digno de registro.

Mais uma vez, algumas mulheres foram indicadas para receber homenagens, a absoluta maioria delas do meio político. É provável que cada uma destas homenagens tenha sido justíssima, mesmo porque para além dos sobrenomes poderosos há sempre uma mulher lutando para ocupar os espaços que lhe são devidos.

No entanto, é evidente que as indicações das homenageadas, predominantemente por critérios políticos e – digamos – elitistas, comprometem o resultado final desse tipo de evento.

Que emocionante seria ver, ao lado da primeira-dama, da secretária, da mãe do vereador, da delegada, das figuras ligadas historicamente a políticos, a vendedora de milho da Praça do Trabalho, a catadora de recicláveis que vaga, quase invisível aos nossos olhos, pelas ruas do Centro, a feirante já avó que ainda labuta duro para manter a família, a agricultora de mãos calejadas, pés rachados e pele envelhecida pelo sol.

Este seria um grande dia, um dia histórico para a Câmara Municipal, a casa do povo. Neste dia, talvez até mesmo os discursos fossem desnecessários, os debates se tornassem dispensáveis, porque um gesto tal falaria muito mais alto do que alguns milhares de palavras.

Um viva à mulher campinense; à cidadã comum; à dona de casa; à lutadora que acumula jornadas de trabalho dentro e fora do lar; à sofredora que leva nas costas a família destroçada; à mulher que é mãe e pai; que é mãe dos netos e bisnetos; à iletrada que desconhece os postulados das reivindicações de gênero, mas nem por isso é menos corajosa; à mulher que luta por seus direitos, veemente, arguta, mas sem perder a ternura. Um viva à mulher sem sobrenome!

Nenhum comentário

.