Reclamando que filiados não são ouvidos, Pimentel Filho admite possibilidade de deixar o PMDB

O vereador Pimentel Filho orgulha-se de pelo menos quatro coisas: sua formação teológica, ter sido um dos elaboradores do Regimento Interno da Câmara Municipal, seus sete mandatos consecutivos e sua trajetória dentro do PMDB. Por isso mesmo, parece pouco provável que o parlamentar tenha em mente deixar o partido.

No entanto, na manhã de hoje, questionado pelo blog se mudar de legenda passa por sua cabeça, Pimentel surpreendeu na resposta.

“Passa, sim. Eu não estou restrito a isso aqui (o PMDB). Deus me livre! Nós já somos limitados pela graça de Deus, e ser restrito a isso, é demais. Vou escutar os partidos e aquele que me der uma condição melhor... Evidentemente que um partido novo, se vier com novas idéias, porque eu não posso aceitar como normalidade (não ser ouvido)”, declarou o peemedebista.

Aparentemente, assim como seu correligionário Metuselá Agra, Pimentel acompanha com interesse a chegada da Rede, nova sigla que está sendo fundada pela ex-senadora Marina Silva.  Ele também tem convite para outro partido em formação, o PS. Questionado se não tem interesse em outros vôos além da Câmara, o vereador foi irônico: “Pois é. Boa pergunta para o partido”.

Pimentel reclamou que a cúpula da sigla não ouve seus membros. “O partido não escuta (os filiados). Se você perguntar a todos os outros, não escuta, não está escutando. Fala-se em várias reuniões, vamos fazer isso e aquilo, mas eu escuto pelo rádio, pelos jornais”, afirmou.

Nenhum comentário

.