Grupo liderado por Eurivaldo Araújo vai fundar nova tendência no PT

Veja a nota, divulgada pelo petista Eurivaldo Araújo, que o blog reproduz, na íntegra:

Após a inexistência da candidatura do PT em Campina Grande nas eleições 2012, um grupo de petistas liderados pelo ex-candidato a vereador Eurivaldo Araújo, resolveu romper com o Coletivo Celso Furtado ( liderado por Rodrigo Soares), e formar um novo agrupamento político no Partido dos Trabalhadores. O grupo já conta com a assinatura de mais de 200 petistas em forma de assinatura, que se concretizará com o lançamento do Manifesto “ Carregar a estrela no peito é fazer-se digno dela”.

De acordo com Eurivaldo Araújo, o grupo começa a abrir um diálogo permanente com as lideranças Municipais  e Estaduais  e com os diretórios do interior, com vistas ao Processo de eleições diretas do Partido dos Trabalhadores. “ Foi o que os nossos companheiros e apoiadores decidiram, construir alternativas em que pudéssemos dialogar com outras forças políticas, na tentativa de resgatar o PT de Campina Grande, que foi vitima da inércia da direção estadual e nacional,”declarou.

No manifesto, o grupo ressalta a falta de prioridade da Direção estadual do partido com os companheiros de Campina Grande, que levou a campanha dos 12 candidatos e candidatas a vereador e vereadora ao pior desempenho eleitoral do Partido na Rainha da Borborema, chegando ao ápice de não ter nem os votos computados para o resultado final da eleição, inclusive sacrificando o vereador do partido na cidade.

O documento reafirma que o grupo tem convicção que o PT de Campina Grande reúne condições para construir seu próprio destino e contribuir  numa estratégia  política, partidária e social como   uma alternativa majoritária para as eleições de 2014 colocando o PT de Campina Grande neste contexto dimensionando sua real importância na politica estadual.

“Temos a clareza que no PED que se aproxima, teremos a tarefa de aprofundar o debate e formatar uma maior participação na direção a ser eleita neste PED.  Participando de forma contundente e  dialogando  com todas as forças do partido na cidade, estreitando o diálogo com a base  do partido que é o  conjunto dos filiados para uma efetiva participação em todo o processo,”frisa o documento.

Ao final, o novo agrupamento, através do documento convida o partido a repensar as relações políticas como tendência, propondo o reagrupamento como sujeitos políticos  e redefinir as estratégias, caminhando  de forma independente no estado, abrindo diálogo com todas as correntes partidárias que compõem hoje o corpo partidário, respeitando e fortalecendo o papel dos diretórios do interior do estado, que continuam sendo usados  para eleger o Direção  no Estado  depois jogados a própria sorte.

“Entendemos ser urgente que as direções estadual e nacional se voltem para Campina Grande e resolvam as pendências jurídicas que permeiam o partido para que possa ser iniciada a “reconstrução” partidária a ser concluída no PED, se não houver intervenção estadual e ou nacional dificilmente o PT de Campina Grande sairá do caos que se encontra,” finaliza o manifesto.

Fonte: Eurivaldo Araújo

Nenhum comentário

.