Romero repete: não vai intervir na eleição da CMCG. "Não posso proteger um em detrimento de outro"

O prefeito eleito de Campina Grande, Romero Rodrigues (PSDB), afirmou mais uma vez no final de semana que não vai interferir no processo de eleição da Mesa Diretora da Câmara Municipal. É a terceira vez que o tucano garante que não pretender intervir nas discussões que estão sendo realizadas entre os vereadores. Ele disse que acompanha tudo à distância. 

“Cada um dos vereadores teve capacidade individual de se eleger e terá também de buscar o entendimento, a boa relação e construir uma alternativa de consenso. Eu não vou interferir”, assegurou.

Para Romero, é necessário observar os limites na relação entre os poderes. “Fui eleito prefeito e tenho a compreensão de que os poderes devem ser harmônicos, mas cada um tem sua autonomia. Os candidatos devem buscar conquistar uma maioria e se eleger. E eu vou manter com essa pessoa a melhor das relações”, comentou.

Aparentemente referindo-se às especulações sobre uma eventual intervenção sua em favor de correligionários que disputam a presidência, caso de Bruno Cunha Lima e Tovar Correia Lima, Romero foi enfático. “Eu não posso proteger um em detrimento de outro. Seja quem for, não tem problema nenhum, não quero interferir e nem posso, repito, colocar a mão nos ombros de um em detrimento de outra postulação”, disse.

O atual presidente da Câmara, Nelson Gomes Filho (PRP), aliado de Romero, disputa a reeleição. Recentemente, um grupo de onze vereadores, dez deles do bloco que deverá fazer oposição ao prefeito eleito, anunciou publicamente o apoio à reeleição do perrepista. Caso todos esses apoios se confirmem, Nelson já terá a maioria simples para garantir a vitória. Do outro lado, Tovar e Bruno disputam a indicação de um grupo formado por vereadores aliados ao prefeito eleito.

Até o momento, os dois mantém um impasse, já que nenhum abre mão de ser o candidato, mas os tucanos, juntamente com vereadores do bloco, têm realizado uma série de reuniões para tentar chegar a um consenso. Se isso acontecer, ainda será preciso conquistar o voto de pelo menos um parlamentar da ala de Nelson Gomes Filho. Um dos alvos, segundo comenta-se nos bastidores políticos da cidade, deve ser outro tucano, Inácio Falcão, que é o único vereador da bancada de Romero Rodrigues no grupo do atual presidente.

Nenhum comentário

.