Carioca, Fux afronta Congresso, acata interesse do RJ e suspende apreciação do veto aos royalties

O ministro Luiz Fux, do todo poderoso Supremo Tribunal Federal, acatou recurso interposto por parlamentares do Rio de Janeiro e suspendeu toda e qualquer deliberação do Congresso Nacional acerca do veto presidencial ao projeto de lei que estabeleceu um novo sistema de partilha dos royalties do Petróleo. Um “detalhe”: Fux é carioca.

As novas regras foram aprovadas pela absoluta maioria do Congresso Federal, mas a presidente Dilma Rousseff, submetendo-se ao lobby fluminense e à pressão da chamada grande mídia em favor, sobretudo, do Rio de Janeiro, vetou parte do projeto de lei. Na semana passada, deputados e senadores aprovaram requerimento de urgência para análise do veto.

Diante do encaminhamento desfavorável, parlamentares e políticos em geral do Rio decidiram recorrer ao Supremo, caindo o caso no colo justamente de um carioca: Luiz Fux. O resultado, evidente, acabou se consumando. E, mais uma vez, o STF se posiciona acima dos demais poderes.

O presidente do Senado, José Sarney, promete recorrer da decisão do ministro carioca. O Brasil, que já conviveu com ditaduras civis e militares, vai gradualmente se encaminhando para uma espécie de semiditadura do judiciário.

Nenhum comentário

.