Vice-prefeito eleito afirma que há “caos administrativo em vários setores da cidade”

O vice-prefeito eleito de Campina Grande, Ronaldo Cunha Lima Filho (PSDB), não fez rodeios para classificar o que considera um quadro caótico no fim da gestão do prefeito Veneziano Vital do Rêgo (PMDB). De acordo com o tucano, esse cenário estaria sendo percebido por toda a população. “O momento é de otimismo, confiança, mas também de preocupação diante do quadro visível que se percebe em todo canto, para usar um termo mais duro, mas é verdade, do caos que está instalado na Prefeitura”, afirmou Ronaldo Filho.

“Quando eu digo caos, eu quero ressalvar que isso não tem a ver com questões pessoais. Tenho respeito pelo prefeito Veneziano, pela candidata derrota, Tatiana, e seus companheiros. Nosso debate não é no campo pessoal, é no campo administrativo, e no campo administrativo toda Campina está percebendo o caos que está instalado em vários setores da cidade”, completou o vice-prefeito eleito.

O vice-prefeito eleito, cujo irmão, o senador Cássio, foi prefeito da cidade por três mandatos, e o pai, Ronaldo, prefeito duas vezes, criticou, também, o discurso do governo Veneziano, que, segundo o tucano, tenta passar a imagem de que ninguém havia feito nada pela cidade antes da atual gestão. “Tentaram, de forma equivocada, dizer que Campina foi descoberta há oito anos, quando não foi, todo mundo sabe disso, um desmerecimento a grandes prefeitos que a cidade já teve”, declarou.

No que se refere às primeira medidas que o prefeito eleito Romero Rodrigues deverá adotar após a posse, Ronaldo Filho pontuou como prioridade um mutirão de limpeza urbana. “A cidade está tomada pelo lixo. Não sou eu que digo. Toda a cidade está vendo”, ponderou.

Apesar das críticas ao governo Veneziano, o vice eleito garantiu que a futura gestão não vai se pautar pelo retrovisor político. “Eu não quero mergulhar muito em apontar problemas da atual gestão. Não estou aqui para olhar para trás. A eleição acabou. Esse negócio de arenga, Campina não agüenta mais. A cidade quer alegria, trabalho e resultado”, assegurou Ronaldo Cunha Lima Filho. As declarações foram dadas na Rádio Caturité.

O espaço está aberto, como sempre, para a manifestação da PMCG.

Nenhum comentário

.