Grupo de vereadores planeja formação de bloco independente na Câmara Municipal

Como estratégia de sobrevivência e fortalecimento dentro do legislativo campinense, um grupo de vereadores vem conversando sobre a possibilidade de compor um bloco independente para a próxima legislatura. Os membros da “terceira bancada” não se apresentariam nem como oposição nem como situação.

Caso a idéia se concretize, a perda maior seria para a bancada oposicionista, já que os vereadores que comporiam a ala tida como independente são quase todos de legendas que, em tese, formariam com a oposição. Um dos participantes das negociações seria um peemedebista, Metuselá Agra, vereador reeleito.

De acordo com o que algumas fontes relataram ao blog, os demais são novatos: Hércules Lafite (PSC), Rodrigo Ramos e Galego do Leite (ambos PMN), Alexandre do Sindicato (PTC) e Napoleão Maracajá (PC do B). Outros parlamentares eleitos estão na mira do grupo.

O que une estes vereadores é que todos enfrentam dilemas que dificultam uma adesão pública ao prefeito eleito Romero Rodrigues, e, em contraponto, temem que, na oposição, sem apoio de nenhuma esfera do poder executivo, a “pão e água” acabem engolidos pelo cabo de guerra travado pelos grupos políticos chefiados pelo PSDB e PMDB.

Juntos, eles se apresentariam como terceira força e, como tal, além da liberdade para transitar entre todas as correntes, teriam voz e poder para negociar. O mais curioso é que, pelo menos de início, coube a um dirigente político (não é um cacique) que não tem mandato articular as conversas. Resta saber se a idéia vai prosperar.

Nenhum comentário

.