A fúria impetuosa de uma Hilux abateu um sobrevivente. Morreu Biu do Megafone!

Ninguém em Campina Grande sabia quem era Erivelton Oliveira Barbosa. Mas, quase todo mundo conhecia o famoso, irreverente e inquieto Biu do Megafone. Radialista, tornou-se garoto propaganda das lojas da cidade, anunciando produtos, serviços e promoções no Centro, munido, sempre, do instrumento que incorporaria ao próprio nome.

De tão inquieto, Biu inventou até de ser político. Candidatou-se a vereador este ano pelo PT. Obteve magrinhos 106 votos. Ao se candidatar, declarou como patrimônio um imóvel humilde no bairro das Três Irmãs e uma moto. E foi na moto que, como acontece com milhares de outros brasileiros todos os anos, perdeu a vida hoje.

O que se sabe é que uma luxuosa Hilux, trafegando em alta velocidade, atingiu a motoquinha barata e calou o megafone de Biu. Parece uma parábola do que é a vida. Um trabalhador pobre e humilde atropelado por algum poderoso. Morreu Biu!

Morreu uma destas figuras pitorescas, tanto irreverentes, com ares às vezes meio doidivanas, que compõem o cenário de todas as grandes cidades. Morreu o famoso Biu! A descrição do seu Twitter já questionava: – Quem é que não conhece Biu do Megafone?

Ia fazer 34 anos no dia 28. Cabelos compridos, sem estudos, feio e liso, um batalhador. Ou, como também dizia em seu Twitter, “um sobrevivente”. Que sobreviveu à luta ferina da vida, à pobreza, mas não pôde sobreviver à caminhonete envenenada do doutor.

Não vai ser decretado luto na cidade, porque, afinal, se decretassem por cada pobre que morre, as bandeiras viveriam a meio pau. O luto é só para os ilustres e que os pobres chorem os seus! Nenhum político vai se apressar para dar seu nome a um logradouro público, como ninguém pensou em honrá-lo com o título de cidadania, porque gente que termina o dia fedendo ao suor do trabalho não é lembrada para homenagens deste vulto.

O Partido dos Trabalhadores, que um dia foi realmente a casa de trabalhadores como Biu, não vai emitir nota de pesar porque toda a solidariedade deve ter se esgotado em favor dos criminosos mensaleiros.

Morreu Biu do Megafone, filho de São Vicente do Seridó, figura icônica de Campina Grande. Não sei se há megafones no Céu, mas decerto Hilux não há. Vai com Deus, Biu!

Nenhum comentário

.