Sem reforma, onde ficarão os sete vereadores a mais da próxima legislatura?

A partir de 01 de janeiro de 2013, a Câmara Municipal de Campina Grande passará a contar com 23 vereadores, sete a mais que na atual legislatura. Para receber um maior número de parlamentares, algumas adequações são indispensáveis. No plenário, nem tanto. Bastam, basicamente, duas mesas novas e mais sete daquelas confortáveis cadeiras.

No entanto, se uma reforma não for realizada rapidamente, não haverá gabinetes para todos. E, sendo assim, como ficará? Quem chegar primeiro pega o seu, e quem chegar por último é a mulher do padre e vai ter que despachar, talvez, em tendinhas armadas num cantinho?

Faz tempo que o presidente Nelson Gomes Filho (PRP) vem tentando equacionar o problema. Já tentou com o Estado, mas havia impedimento jurídico para um repasse dessa natureza. E a expectativa se voltou para os 10% da venda do prédio do DTOG. Emenda do legislativo estabelecia que esse quinhão seria entregue à Casa, para a reforma.

Só que esse dinheiro ainda não chegou. E o tempo está passando. Deixando no ar a pergunta inevitável: Sem a ampliação das instalações, onde ficarão os sete vereadores a mais da próxima legislatura?

Nenhum comentário

.