Na véspera da eleição, pesquisa Ibope tem margem de erro de impressionantes 4%. Intervalo de 8%

Faltando poucas horas para o início da votação, a TV Paraíba divulgou pesquisa do famoso Ibope, com os seguintes índices: Romero Rodrigues (PSDB) 40%; Tatiana Medeiros (PMDB) 24%; Daniella Ribeiro (PP) 14%; Guilherme Almeida (PSC) 3%; Artur Bolinha (PTB) 2%; Alexandre Almeida (PT) 2%; Sizenando Leal (PSOL) 1%.

Conforme o instituto, brancos e nulos somam 8%, e Não sabe/não respondeu, 6%. Mas, o que realmente impressiona é a extravagante margem de erro de quatro pontos percentuais para mais ou para menos. Ou seja, um intervalo de erro (ou de acerto, como queiram) de impressionantes oito pontos!

Assim, por exemplo, Romero pode ter entre 36% e 44%; Tatiana, entre 20% e 28%; Daniella, entre 10% e 18%; Guilherme, de zero a 7%; Bolinha e Alexandre até 6%; e Sizenando, até 5%. Assim, pode ter segundo turno e pode não ter. Pode tudo e tudo estará enquadrado na margem de conforto do instituto.

Isso quer dizer que, na prática, a cara pesquisa do Ibope (R$ 32,5 mil, segundo dados informados à Justiça Eleitoral) é mais imprecisa que o chute de qualquer campinense que entenda mais ou menos de política.

A pesquisa do 6Sigma (Cadê, por sinal?), custou R$ 10 mil à Campina FM e promete margem de erro de 2%, metade da do Ibope. Com 8% de intervalo ninguém erra. E nem precisa ser cientista para acertar.

Nenhum comentário

.