Em protesto por conta de atraso nos salários, prestadores de serviço interditam Floriano Peixoto

Floriano Peixoto interditada. Imagem: Gustavo Almeida / A União
As queixas sobre atrasos no pagamento dos salários de prestadores de serviço pela Prefeitura Municipal de Campina Grande tiveram mais um capítulo na manhã de hoje, quando um grupo interditou a Avenida Floriano Peixoto, no trecho em frente à Secretaria de Finanças, reclamando de que o atraso já seria de dois meses.

Para interditar a avenida, os manifestantes utilizaram os próprios jarros que ficam na calçada do prédio. Outros jarros foram quebrados. A Floriano Peixoto só foi parcialmente desobstruída depois que a Polícia Militar chegou ao local e negociou a liberação do tráfego, que ainda segue lento.

Na semana passada, o secretário de Juventude, Esporte e Lazer do Município, Eduardo Galdino, ao comentar o atraso no pagamento de prestadores de serviço da pasta, afirmou que, apesar de ser então o dia 18 de outubro, havia apenas “um pequeno atraso” no pagamento dos salários de setembro, que seriam regularizados no dia seguinte. A prefeitura não se pronunciou sobre o protesto de hoje.

Nenhum comentário

.