Cássio condena ausência de Veneziano em solenidade e diz que PMCG impede ação do estado na cidade

Sem citar nomes, mas se referindo à função de prefeito, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB) criticou duramente o chefe do executivo municipal, Veneziano Vital do Rêgo, por mais uma vez não ter comparecido a um evento com a presença do governador Ricardo Coutinho.

“É uma lástima que o prefeito da cidade, em uma solenidade como essa, mesmo tendo sido convidado, não mande sequer um representante, não venha pessoalmente. Porque não importa quem seja o governador, mas há de ter uma relação institucional, entre Prefeitura e Governo do Estado, Prefeitura e Governo Federal”, declarou.

O senador ainda acusou a gestão municipal de impedir a ação do Estado na cidade. “É o mínimo de civilidade, porque, do contrário, a cidade perde com isso, como perdeu ao tempo em que eu era governador e a prefeitura impediu que eu realizasse obras, como aconteceu agora com o governo de Ricardo no parque de Bodocongó”, disse Cássio.

Ao lembrar que quando era prefeito não conseguia agendar audiências com o então governador José Maranhão, o tucano criticou a postura dos adversários. “É uma coisa da cultura, parece, dos nossos adversários, de não conseguir conviver com diferenças e divergências, o que é muito natural numa democracia e numa sociedade plural como a nossa. É uma nota triste, sim, você ter a ausência do prefeito porque é adversário do governador”.

Segundo Cássio, é preciso reconhecer as ações do Estado em Campina Grande, embora as cobranças sejam, segundo ele, naturais. “O que não é natural, o que não é civilizado, o que não é moderno, o que não é recomendável é que, por uma questão política eleitoral, mais uma vez o prefeito esteja fora de uma solenidade com a presença do governador, a quem, independentemente de quem quer que seja, tinha a obrigação de receber”, ponderou o senador.

Nenhum comentário

.