O peso de Rômulo Gouveia

Imagem: José Marques
A pré-convenção do PSDB, marcada para hoje, acabou não acontecendo. Foi desmarcada de última hora porque o senador Cássio Cunha Lima teria adoecido. Já que Cássio, que anda distante da Serra da Borborema, era aguardado pelos tucanos e aliados como a estrela da festa, sua ausência desfez o evento. Nem o deputado federal e prefeitável Romero Rodrigues compareceu.

Ainda assim, o vice-governador Rômulo Gouveia, presidente do PSD, confirmou que assumiu a coordenação geral da campanha de Romero. “Já estou aqui fazendo as vezes de coordenador”, explicou Rômulo, que justificou a ausência de Cássio e informou que ainda não havia a previsão de nova data para a pré-convenção. Não pode atrasar muito, afinal, o período das convenções oficiais estará aberto daqui a vinte dias.

A decisão do vice-governador de se integrar à campanha de Romero Rodrigues dá ainda mais peso político à postulação do tucano, tanto por seu currículo quanto porque Rômulo era – e ainda é, na verdade – um dos nomes cotados para integrar a disputa pela sucessão municipal. Ainda é porque muita gente, inclusive no bloco aliado ao PSDB, ainda deseja ver o chefe do PSD candidato.

Como, aliás, há quem praticamente clame pela candidatura de Diogo Cunha Lima. Rômulo afirmou reiteradas vezes nos últimos meses que não seria candidato e apoiaria Romero. Agora, porém, ao aceitar o papel de coordenador, transforma as palavras em gesto. Assim, apesar de nada ser impossível até as convenções, passa a emprestar mais efetivamente seu peso político ao projeto tucano.

Nenhum comentário

.