Crise no PMDB: Marcos Raia, Metuselá Agra e José Luiz Júnior não embarcarão na candidatura de Tatiana Medeiros

Se a pré-candidatura de Tatiana Medeiros nunca chegou sequer perto de ser assimilada por aliados do Palácio do Bispo e nem mesmo dentro do próprio PMDB, o fraco desempenho nas pesquisas, a debandada de antigos parceiros e, agora, o surgimento do caso Ortotrauma fragilizaram ainda mais o projeto bancado pelo prefeito.

Veneziano perdeu aliados, azedou relações, contrariou meio mundo para avalizar a pré-candidatura da fiel auxiliar, pondo em risco seu próprio futuro político, mas nem sua voz impositiva nem a operosidade da máquina conseguem acalmar correligionários ou alavancar a postulação de Tatiana.

Dois fatores principais espantam os aliados. O primeiro é a perspectiva de fracasso, motivo mais que suficiente para afugentar políticos oportunistas (maioria absoluta da classe) e militantes que têm nas nomeações um meio de vida; O segundo é a postura do chefe peemedebista: impositiva, radical, inflexível e agressiva – comportamento tolerado por muitos nos tempos áureos, mas não quando o barco ameaça afundar.

Cada qual por seus próprios motivos, pelo menos três membros do PMDB que ocupam posições expressivas não deverão acompanhar a candidatura de Tatiana Medeiros. São eles: o vice-prefeito José Luiz Júnior e os vereadores Metuselá Agra e Marcos Raia.

O primeiro nunca engoliu a imposição do nome da prefeitável, ameaçou até bater chapa na convenção, recuou, mas não se aquietou. Metuselá também nunca disfarçou suas objeções à secretária, e ainda defendeu publicamente uma composição com Daniella. Quanto a Marcos Raia, a questão é puramente pragmática, estar com quem tem perspectivas mais promissoras.

Apenas um fator pode segurar os vereadores pelo menos até as convenções: o receio de ficarem sem legenda para disputar a reeleição. Depois disso, não tem quem segure a revoada.

-----------------
Atualização:

Segundo informação de um portal de notícias, o vereador Marcos Raia negou que planeje apoiar outra prefeitável, ao contrário do que noticiou o blog e outros blogs e portais. Lembrando a Marcos Raia e a qualquer outro citado que o espaço, aqui, é garantido para o contraponto. Sobre a veracidade ou não da informação, resta aguardar.

Nenhum comentário

.