Candidatos à reitoria participarão de debate nesta sexta-feira

A Comissão Eleitoral da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) está organizando um debate com os candidatos que compõem as cinco chapas que concorrem nas eleições para a reitoria da instituição. O debate acontecerá às 08h30 da próxima sexta-feira no ginásio do Departamento de Educação Física, no bairro de Bodocongó, em Campina Grande.

De acordo com o presidente da Comissão Eleitoral, o professor Luciano Albino, o debate será aberto para a comunidade acadêmica, e tem o objetivo de discutir com a plateia, assuntos referentes à universidade, bem como apresentar para o público o perfil de cada candidato.

“O modelo do debate será de cinco blocos, com apresentação, resposta de perguntas sobre diversos temas que serão sorteados no momento do debate, resposta à perguntas da plateia e considerações finais,” explicou Luciano Albino. Segundo o presidente da comissão, cada candidato terá um período de tempo igual para responder às perguntas.

As eleições estão previstas para acontecer no próximo dia 16, e a Comissão Eleitoral espera que aproximadamente 22 mil pessoas compareçam as urnas para votarem em uma das cinco chapas concorrentes. Na última sexta-feira, representantes de quatro chapas assinaram um ofício encaminhado ao Conselho Universitário (Consuni), solicitando o adiamento da data para o começo de junho.

Segundo o conteúdo do documento, o motivo da solicitação é que a data da eleição está muito próxima, fazendo com que o tempo para discutir com os eleitores as propostas de cada candidato seja muito pouco.

A Chapa 5, “Sou mais UEPB”, liderada pelo candidato à reitor Antonio Guedes Rangel Júnior, não concordou com os termos do ofício, e foi a única que não assinou o documento. De acordo com Rangel Júnior, não existe nenhum motivo que justifique o adiamento da data. “A comissão responsável pela eleição tem cumprido todos os prazos determinados pela resolução, e todos os candidatos já sabiam há muito tempo que a data programada seria no mês de maio, tornando desnecessário um adiamento”, disse o candidato.

Além deste detalhe, Rangel também se pronunciou a respeito da questão apontada pelas outras chapas de fazer o adiamento para tentar conseguir com o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) o uso de urnas eletrônicas para a eleição, e que o órgão só poderia liberá-las em Junho.

“Utilizar as urnas convencionais em vez das eletrônicas nunca atrapalhou o processo eleitoral da universidade nos últimos anos, essa justificativa utilizada pelas outras chapas não tem fundamento se analisarmos a história das eleições para reitoria da UEPB”, explicou Rangel Júnior.

A decisão final sobre o adiamento da data é responsabilidade do Consuni, que até o momento mantém definido o dia 16 de maio como data oficial das eleições para reitoria.

Diogo Almeida / A União

Nenhum comentário

.