Artur condena PMDB e promete ir à justiça para garantir candidatura

O empresário José Artur Almeida, presidente do PTB municipal e pré-candidato a prefeito, criticou duramente a manobra, supostamente firmada entre o suplente de deputado federal Armando Abílio, que preside a legenda no estado, e o PMDB para a destituição do diretório de Campina Grande, suspensão da sua candidatura e apoio a Tatiana Medeiros.

Sobre o comportamento de Armando, que inúmeras vezes havia assegurado ao empresário que recusaria qualquer acordo nesse sentido, Artur se disse “profundamente decepcionado”. Quanto ao PMDB e ao PR - sigla de Bruno Roberto, cotado para vice de Tatiana - o petebista foi bem mais incisivo.

“É de estarrecer as manobras que o PMDB tem engendrado no sentido de garantir, a fórceps, a conquista de nomenclaturas, sem que os filiados dessas legendas as acompanhem. É lamentável, as pessoas só dão o que têm. Se é isso que o PMDB e o PR têm a dar à democracia, é o que eles estão fazendo, já que não conseguem conquistar através do exemplo e do convencimento”, afirmou.

Artur ainda garantiu que vai brigar dentro das instâncias partidárias e mesmo na justiça para assegurar a integridade do diretório. “Somos um diretório constituído, não uma comissão provisória. O trâmite é diferente. Faremos a defesa administrativa e, se preciso, adotaremos as medidas judiciais cabíveis para resguardar o diretório e, consequentemente, a candidatura própria. Vamos exaurir todos os recursos para manter essa candidatura. Não abrimos mão disso”.

O petebista explicou que, até o momento, não recebeu qualquer notificação oficial do partido sobre a intervenção. Ele garante que a pré-candidatura está mantida e informou que vai a Brasília, na semana que vem, para se reunir com a direção nacional do PTB.

Nenhum comentário

.