PT não terá candidato próprio em Campina Grande e decisão domingo será sobre aliança, se com PP ou PMDB

Anotem: O PT de Campina Grande mais uma vez não terá candidato próprio a prefeito. Toda a defesa feita pelos vários segmentos do partido nos últimos meses à tese do lançamento de candidato nada mais era que um jogo de cena, um movimento de xadrez, num discurso comum de alas petistas com intenções divergentes.

No plano geral, a prioridade dos que advogam a candidatura própria é João Pessoa, onde o grupo acredita que o deputado estadual Luciano Cartaxo tem chances reais de conquistar a prefeitura. Em Campina Grande, ao contrário, o PT não conta sequer com um nome minimamente razoável em termos de chances de apresentar um bom desempenho nas eleições.

O presidente do diretório municipal, Alexandre Almeida, que há meses se apresenta como pré-candidato, na verdade trabalha para assegurar a aliança do PT com o PMDB, posição que, não havendo qualquer fator superveniente, deverá se confirmar no próximo domingo.

O bloco que faz oposição ao dirigente, por sua vez, recusando-se a apoiar a pré-candidata peemedebista, defenderá, no próximo domingo, a aliança com o PP da deputada estadual Daniella Ribeiro.

Caberá aos delegados eleitos no domingo passado a decisão, que, seja qual for, não será acatada pelo grupo que vier a ser derrotado.

Nenhum comentário

.