RACHA - ALEXANDRE ALMEIDA VAI ENFRENTAR DURA OPOSIÇÃO NO PT. 'NÃO VAMOS ENGOLIR CANDIDATURA LARANJA', AVISOU MILITANTE

Nos próximos dias, se nenhum fator superveniente ocorrer, o racha no PT de Campina Grande, que vem se desenhando já há alguns dias, vai se confirmar, com uma expressiva ala do partido anunciando o rompimento com o presidente do diretório municipal, Alexandre Almeida, e indicando outro nome para disputar a indicação da legenda para eleições de outubro.

“Ele já não tem mais a unidade e vai enfrentar uma oposição ferrenha. O PT não é bodega, como ele imaginou”, revelou um ilustre petista ao blog. E acrescentou: “Não vamos engolir candidatura laranja”. Mais claro, impossível.

Por trás da iminente discórdia petista, está um peemedebista, tratado por um bloco do Partido da Estrela como “o chefe” de Alexandre. Trata-se do senador Vital do Rêgo Filho. Vitalzinho teria avançado o sinal, com a complacência de Alexandre, e partido para a pressão sobre o PT.

“Interessa-nos mostrar à militância às reais intenções desse cidadão”, afirmou a fonte petista, referindo-se a Alexandre Almeida. “Estamos dialogando com outras forças para fazermos o embate com ele (Alexandre), que, com certeza, não será o único na disputa”, garantiu.

Vale lembrar que na semana passada petistas que defendem a tese da candidatura própria mostraram-se indignados com o coordenador do Fome Zero em Campina, Eder Rotondano, que defendeu o apoio do partido à candidata do PMDB. Para Eder, sua legenda não teria musculatura para lançar candidato próprio.

O problema é que os músculos só se desenvolvem com o estímulo de exercícios, o que não acontece quando uma sigla se põe inerte, indefinidamente à sombra de outra. Aguardem as cenas dos próximos capítulos.

Nenhum comentário

.