PARA CUIDAR DA CAMPANHA, VEREADORES DE CAMPINA FARÃO SESSÃO ORDINÁRIA APENAS UM DIA POR SEMANA NO SEGUNDO SEMESTRE


A Câmara Municipal de Campina Grande voltou aos trabalhos nesta terça-feira, 28, após mais de sessenta dias de recesso. A abertura do ano legislativo deveria ter acontecido na semana passada, mas acabou adiada por conta do falecimento do pai do suplente de vereador Perón Japiassu (PT), uma justificativa que não repercutiu muito bem.

Aliás, vale o parêntese: Não seria mais efetiva homenagem a Câmara honrar os cidadãos campinenses, vivos e mortos, trabalhando?

Seja como for, no meio do ano nossos parlamentares terão mais trinta dias corridos para descansarem (!), afinal, ninguém é de ferro! E, na volta, o expediente da Casa de Félix Araújo será mais uma vez modificado, sendo o número de sessões ordinárias reduzido das três semanais para apenas uma.

Acontece que, no entendimento da maioria, três sessões semanais ocupando parte da manhã é muito trabalho, carga impossível de conciliar com a campanha. Ou seja, os demais quatro dias livres, mais as tardes e noites igualmente livres dos dias em que há sessões, no entender dos nossos parlamentares, são insuficientes para que eles cuidem dos seus próprios interesses – no caso, a reeleição.

A conclusão é lógica: o cidadão campinense estará pagando para que os vereadores da cidade façam campanha, ou seja, o povo estará, mais uma vez (é assim ano sim, ano não, em todo semestre eleitoral), bancando o sustento de quem, ao invés de trabalhar, cuida de politicar.

Um comentário

A TROMBA NO AR disse...

Ei amigo, por que não publicou uma foto das praias daé mesmo?

.