ARTIGO: 'DIA NEGRO'. E MAIS: PRESIDENTE DA ASPOL CRITICA SECRETÁRIO CLÁUDIO LIMA E O CLASSIFICA COMO 'APÁTICO'

A Associação dos Policiais Civis de Carreira da Paraíba (Aspol) promoverá nos dias 27 em Campina Grande e 28 em João Pessoa o chamado “Dia Negro”, um manifesto que tem como objetivo chamar a atenção da opinião pública e das autoridades para a violência no estado. De acordo com o vice-presidente da entidade, Júlio César da Cruz, que responde interinamente pela presidência, apesar de o governo anunciar uma redução nos índices de homicídios em 2011, num comparativo com 2010, os números registrados em várias cidades paraibanas estariam acima do tolerável (se é que pode-se usar tal termo em relação a crimes contra a vida) para municípios do mesmo porte.

“Vamos colocar duzentas cruzes negras na Praça da Bandeira, em Campina Grande, e seiscentos sacos pretos na praia, no Busto de Tamandaré, em João Pessoa, simbolizando as vidas que foram ceifadas nas duas cidades no ano passado pela violência que se alastra na Paraíba”, explicou o sindicalista. Júlio César fez um apelo. “Estamos convocando a sociedade civil, os profissionais da segurança pública, a imprensa e, inclusive, os parentes das vítimas de homicídio para se fazerem presentes neste manifesto, fortalecendo esse clamor por ações efetivas urgentes. Campina teve quase 200 homicídios em 2011, que serão simbolizados pelas cruzes pretas”, afirmou.

Para o presidente da Aspol, apesar das trocas de governantes, não houve avanços na política da segurança pública nos últimos anos. “Não se pode observar qualquer mudança, por mínima que seja, nem mesmo de postura, muito menos em termos de projetos. A Secretaria de Segurança é, na Paraíba, uma das pastas com o menor orçamento”, disse. Numa avaliação geral, segundo o sindicalista, “falta efetivo, tanto na Polícia Militar quanto na Civil, falta melhoria das condições de trabalho para os profissionais da área, falta uma política de valorização destes servidores, que arriscam as vidas para defender a sociedade da ação criminosa”, lamentou Júlio César da Cruz.

Crítica

Júlio César criticou a postura do secretário de Segurança, Cláudio Lima, que, para o sindicalista, seria apático. “Não é possível sequer avaliá-lo efetivamente, porque há um silêncio da parte da Secretaria e dele, especificamente, como chefe maior da pasta”.

Sumido

Júlio César da Cruz prossegue: “Ele (Cláudio Lima) não se manifesta, não fala, não faz, não apresenta projetos. É um secretário apático. Existe um silêncio da parte dele que incomoda. A dificuldade de se encontrar o secretário é enorme. Até mesmo em reuniões que participamos com outros assessores do Governo do Estado, ele não apareceu”.

Esperança

O reitor da UFCG, professor Thompson Mariz, ainda não desistiu do sonho de ser o candidato do Partido dos Trabalhadores à Prefeitura de Campina Grande no pleito de outubro, apesar de a sua filiação à legenda ter sido cancelada pela Justiça Eleitoral.

Vermelhinho

O problema aconteceu porque Thompson Mariz teria incorrido em dupla filiação, não dando baixa em sua inscrição no PMDB em tempo hábil. O departamento jurídico do PT estadual recorreu da sentença. Na sexta-feira, o reitor vaticinou, através do Twitter: “Vejo um cenário bastante positivo para o PT. O sol está se pondo, bem vermelhinho”.

Tapete

Comentário do prefeito Veneziano Vital do Rêgo na última sexta-feira: “A insistência em puxar o tapete de Tatiana Medeiros é porque a escolha do nome dela se deu de forma inédita, através de pesquisa popular, e não de um acordo ou de uma negociação”.

Na mira

Ciente que o apoio de Veneziano é improvável, o deputado estadual Guilherme Almeida (PSC) está em busca da costura de alianças que reforcem seu projeto de candidatura a prefeito da Rainha da Borborema. E, nesta procura, percebe que tem gente “dando sopa”.

Reciprocidade

É o caso do deputado federal Wellington Roberto e do seu filho, o deputado estadual Caio Roberto (PR). Wellington pai sonha com uma cadeira no Senado e, para tanto, ter a contrapartida de um apoio forte (como um prefeito) em Campina Grande seria essencial.

Publicado no DB deste domingo

Nenhum comentário

.