DANIELLA ACHA O DISCURSO

Daniella: discurso e visual renovados para 2012
Alguns petistas podem não ter gostado, mas o comentário do professor Pedro Lúcio, que é pré-candidato a vereador do partido, dando conta de que a única pré-candidatura que se pode ter como certa é a da deputada estadual Daniella Ribeiro, é uma constatação lógica. Enquanto Tatiana Medeiros enfrenta uma dura oposição dentro do PMDB, realidade que pode piorar se ela patinar nas pesquisas, enquanto Romero Rodrigues tem que suportar as pressões de cassistas apaixonados que querem ver Diogo Cunha Lima candidato, enquanto Guilherme Almeida vê o PSC firmando acordos com o PMDB, Daniella segue tranquilamente um caminho projetado há muito tempo.

Tendo o pai, o ex-prefeito Enivaldo Ribeiro, como presidente do PP paraibano, a deputada não sofre o desgaste dos seus concorrentes, que ainda precisam passar pela peneira das suas legendas. Com a cabeça fria, Daniella tem construído seu discurso. É nítido que a pepista pretende apostar numa linha terceira via, com uma candidatura propositiva, um tom progressista e desenvolvimentista, apregoando a necessidade de se romper com a polarização política dominante. É evidente que a parlamentar vai tentar se manter longe do confronto mais direto, do debate encarniçado, da troca de acusações, mas, torcendo para que seus adversários se engalfinhem e se destrocem mutuamente.

Sempre que dois oponentes passam a trocar ataques, essa guerra tende a favorecer um terceiro postulante. É uma estratégia simples. O quanto esse tertius consegue crescer depende de até onde descem seus adversários e da sua própria relevância política (e eleitoral). Como nome expressivo, Daniella Ribeiro quer pegar o vácuo de um inevitável confronto “sangrento” entre PSDB e PMDB. Por outro lado, os concorrentes da pepista trabalharão para desmanchar seu discurso de novidade, além de empurrá-la para o olho do furacão, já que a família Ribeiro têm ou teve ligações tanto com o bloco tucano quanto com o peemedebista. Essa é uma discussão que promete.

Sobrevoando

Quem arrisca apostar onde pousará o vereador Inácio Falcão? Pré-candidato a prefeito, ele anunciou que, se não for o escolhido do PSDB, apoiará Marlene Alves, mas também se aproximou do PMDB e, agora, dá sinais de que pode moderar o discurso.

Comando

A postura de Falcão gera desconforto dentro das hostes tucanas, mas, por alguma razão, ninguém ousa censurá-lo publicamente. O PSDB, já há algum tempo, sofre por falta de comando. Cícero Lucena é o presidente de direito, mas não tem controle algum. Cássio Cunha Lima é o líder de fato, todavia, tem se mantido distante das querelas internas.

Repercussão

Um gesto do vice-governador Rômulo Gouveia na Web foi visto por alguns como indício de que ele quer ser candidato a prefeito. Isso porque o chefe do PSD “retweetou” o comentário de um internauta dizendo que “chegou a hora de Rômulo” (ser prefeito).

Lembrança

O que muitos não viram é que o vice-governador agradeceu a lembrança do seu nome, mas respondeu ao internauta: “Sinto-me contemplado unindo as oposições no nome de Romero Rodrigues prefeito para Campina”. Seja como for, assim como há cassistas pedindo a candidatura de Diogo Cunha Lima, tem gente querendo Rômulo na disputa.

Explicando

Para os menos familiarizados com as mídias sociais, “retweet” é quando se dá destaque, repetindo, no seu próprio Twitter, aquilo que foi afirmado no microblog de outra pessoa.

Falando nisso

Mais do que nunca, a internet terá papel relevante nesta eleição, tanto como plataforma para candidatos e seus padrinhos quanto como propagadora de temas, fatos e factóides.

Preocupação

E, por falar em internet, o presidente da Federação das CDL’s da Paraíba, José Artur Almeida, voltou a se mostrar preocupado com o crescimento das compras via e-commerce.

Volume

“Em 2010, R$ 730 milhões; em 2011, R$ 870 milhões. São os números das compras dos paraibanos pela internet. Onde o comércio da Paraíba vai parar?”, questionou Artur.

Publicado no DB deste, 21 de janeiro
Imagem de Daniella Ribeiro: Twitter (@DaniellaPP2012)

Nenhum comentário

.