PALMADA NELES!

A comissão especial da Câmara dos Deputados aprovou na semana passada a chamada “Lei da palmada”, que proíbe a prática de castigos corporais dos pais contra os filhos, bem como estabelece multa para quem não denunciar o “crime”. O projeto, que altera o Estatuto da Criança e do Adolescente, segue para o Senado. De acordo com o texto da matéria, pais que fizerem uso de castigos físicos deverão passar por acompanhamento psiquiátrico, cursos de orientação e podem até levar uma senhora chamada de atenção da parte de um magistrado. Já profissionais que lidam com crianças e não denunciarem casos de castigos receberão multa de 03 a 20 salários mínimos.

Durante os debates na comissão, não foram poucas as abobrinhas alardeadas por alguns deputados, que se julgam doutores no quesito criação de filhos e acham muito justo e necessário pautar as relações familiares. Um dos discursos mais patéticos foi o do deputado federal paraibano Luiz Couto (PT). O padre chegou ao cúmulo de traçar um comparativo entre a palmada de um pai no filho e as torturas praticadas por exércitos inimigos durante a guerra. Que argumento! Ora, é evidente que ninguém em sã consciência defenderá que crianças sejam educadas na base da pancada. Ademais, mesmo sem a tal “Lei da palmada”, quem espancar um filho já pode ser punido.

O maior absurdo dessa história de tentativa de ingerência do estado sobre a vida das famílias é que, havendo tantos temas vitais entravados no Congresso, deputados se dediquem a tentar regulamentar as ações de pais e mães na criação dos seus filhos. De fato, é muita falta do que fazer, mas, a realidade é que esse tipo de idéia é coisa típica do entendimento da “esquerda”, que se julga no direito de interferir e dirigir cada aspecto da vida das pessoas, pautando o que fazem e até o que pensam. Agora, resta esperar pela posição do Senado. O projeto tem a rejeição da maioria dos brasileiros. Aliás, os brasileiros andam querendo mesmo é dar umas palmadas nos nossos congressistas.

Sumidos

Os vereadores Nelson Gomes Filho, presidente da Câmara Municipal, e Antônio Pereira, presidente da Comissão de Finanças da Câmara, estiveram desaparecidos, ou pelo menos totalmente sem contato, durante o dia de ontem, véspera da votação da LOA.

Off total

Até o vereador João Dantas tentou, mas não conseguiu falar com Nelson e Pereira. “Desde cedo tento contato com o vereador Nelson Gomes Filho e não estou conseguindo. Da mesma forma tento com o vereador Antonio Pereira”, reclamou. Cassiano Pascoal, vice-líder da bancada de situação, afirmou que a LOA 2012 será votada hoje.

É demais

Falando sobre o endividamento dos pequenos produtores rurais – sobretudo junto ao Banco do Nordeste – o deputado estadual Francisco de Assis Quintans, do Democratas, mostrou quem nem os políticos agüentam mais o oportunismo dos políticos.

Esquecimento

“Durante a campanha, todos os candidatos a deputados federais e senadores dizem que vão defender o homem do campo. Após a eleição, elas viram ‘urbanóides’ e esquecem esses trabalhadores”, afirmou Quintans. Sobre a carga de juros cobrados pelos bancos, o deputado disse que essas instituições se transformaram em “agiotas oficiais”. É verdade.

Na Serra

Além de detalhar as obras do Açude de Bodocongó, o governador Ricardo Coutinho assinará hoje em CG o termo de conclusão da regularização da área da antiga Wallig.

Posição

No artigo “Debate sem sentido”, em sua coluna dominical no Diário da Borborema, a Fiep condenou a boataria sobre a instalação de um complexo da Fiat em Pernambuco.

Surrealismo

“A polêmica a respeito da contratação de trabalhadores para o complexo da Fiat (...) adquire ares de surrealismo pelo despropósito que encerra”, diz o parágrafo inicial do artigo.

Fútil, estéril, ociosa

Em sua conclusão, o texto condena a polêmica. “O debate sem sentido que tenta se travar é uma questão bizantina, fútil, estéril, ociosa, que deve ser repelida, pois nada constrói”.

Publicado no DB de hoje

Nenhum comentário

.