OPINIÃO: 'A REVOLUÇÃO REPUGNANTE'. E MAIS: E SE VITALZINHO CHEGAR A 2014 EM MELHORES CONDIÇÕES QUE VENEZIANO?

O que aconteceu na Universidade de São Paulo nos últimos dias é um verdadeiro emblema do estado mental de parte dos estudantes e dos jovens brasileiros, sobretudo aqueles envolvidos com política estudantil. Se houvesse um Raio-X capaz de revelar o que boa parcela desta turma leva na cabeça, veríamos uma mistura desordenada de noções básicas de marxismo, velhas e batidas máximas de esquerda, muita preguiça, limitada capacidade de raciocínio próprio e bastante libertinagem.

Só que, no caso da USP, esse pequeno grupo de desocupados levou seu atoleimado pensamento ao extremo, desembestando numa revolução de baderna e delinqüência. O Brasil, que conhecia os caras pintadas dos tempos do “Fora, Collor!”, foi apresentado, agora, aos caras de pau que simplesmente querem impedir a Polícia Militar, força encarregada da manutenção da lei e da ordem, de entrar no campus, porque os policiais têm revistado alunos, professores e servidores, o que, para os “revolucionários”, é uma afronta.

A repulsa à ação da PM, por si, já revela as intenções dos baderneiros, que foram, finalmente, retirados das instalações da universidade, presos e fichados, como deve acontecer com todo delinquente. Ainda assim, o grupo chegou ao cúmulo do cinismo ao se comparar a estudantes que lutam pela melhoria das condições de ensino superior e até contra ditaduras! O mais impressionante, porém, é que essa matula ainda tenha a solidariedade de ditos intelectuais e de agentes políticos de esquerda, inclusive na Paraíba.

Cabe indagar a estes gênios: a esquerda apóia a anarquia, a delinqüência e a desordem? Afinal, a ação da PM atendeu a determinação judicial, prolatada em virtude de uma situação vexatória de anarquia, que pedia o pronto restabelecimento da ordem. Quem defende a “revolução da baderna” da USP só pode pretender transformar esse sofrido país numa bagunça ainda maior do que já é. Menos mal que o povo brasileiro ainda rejeita esse discurso de extrema esquerda, que é perigoso, fútil e repugnante.

Conjecturas

Em 01 de janeiro de 2013, o prefeito Veneziano Vital do Rêgo ficará sem mandato eletivo. Veneziano é apontado como o provável candidato do PMDB a governador em 2014. Mas, e se o senador Vital do Rêgo Filho chegar lá em melhores condições?

O cenário

A atuação de Vitalzinho no Senado, à frente da Comissão Mista do Orçamento e como relator do Projeto de Lei que ordena a partilha dos royalties do pré-sal, tem dado grande visibilidade (inclusive nacionalmente) ao peemedebista. Caso Vital Filho mantenha-se em posição de destaque até 2014, não seria opção natural para a disputa majoritária?

União

O presidente do PTB municipal e pré-candidato a prefeito José Artur Almeida pediu que a classe política paraibana se una para garantir a instalação de um porto seco na cidade. Segundo ele, o porto seria “um divisor de águas na economia campinense”.

Concorrência

Segundo José Artur, o porto seco de Anápolis (GO) movimentou em 2010 US$ 2,4 bilhões. Recentemente, o Governo do Estado cedeu um terreno para que o equipamento seja instalado em Campina. Outras cidades nordestinas, a exemplo de Sobral (CE), Mossoró (RN) e Salgueiro (PE), também estão na briga pela conquista do porto seco.

Memória

Em comemoração aos 185 anos da Assembleia Legislativa, foi lançado na última semana o Memorial Parlamentar. Iniciativa digna de aplausos. Mas, a história do legislativo paraibano é marcada por episódios pouco lustrosos que não podem ser esquecidos.

História

Tentativa de homicídio dentro do plenário, a renúncia de cinco titulares para posse de um suplente acusado de comandar um sindicato da morte e as idéias patéticas durante a concepção da Constituição paraibana são memórias necessárias a uma autocrítica.

Urgência

Autocrítica, aliás, é algo extremamente necessário ao poder legislativo no Brasil, em todas as suas esferas, e aqui na Paraíba essa necessidade é urgente. Não é à toa que o descrédito da população em relação a vereadores, deputados e senadores seja tão grande.

Publicado no DB de 13 do 11

Nenhum comentário

.