PSD VIRA INCÓGNITA


Sobre trancos e barrancos, sob pauladas e pedradas, nasceu o PSD. Capitaneado na Paraíba pelo vice-governador Rômulo Gouveia, a sigla deve receber uma enxurrada de filiações, aproveitando os “imigrantes” a brecha legal que os imuniza contra o risco da perda de mandato por conta da controversa infidelidade partidária. Pelas adesões que deve conquistar, o PSD tende a chegar às próximas eleições já na condição de uma das principais forças da Paraíba.

Em João Pessoa, não parece haver dúvidas de que o partido, aliado do PSB do governador Ricardo Coutinho, apoiará a eleição do prefeito Luciano Agra. Já no caso de Campina Grande, não é possível ter tanta certeza do rumo que o partido tomará. Em tese, PSD, PSB e PSDB deveriam formar parcerias nas principais cidades paraibanas em 2012. Haveria até um alinhavo que definiria a relação, com o PSB encabeçando chapa em João Pessoa, tendo o PSDB como vice, enquanto em Campina os tucanos indicariam o candidato, ficando a vice com o PSB ou o PSD.

Só que há sérias dúvidas sobre a posição do PSDB na Capital, já que o senador Cícero Lucena, presidente do partido, quer ser candidato e, embora isolado na Paraíba, conta com o apoio da direção nacional. Em 2010, Cícero foi “convencido” a desistir da candidatura a governador, mas, reconduzido à presidência do PSDB, seria mais uma vez instado a abrir mão de seus planos em favor de uma aliança com o PSB?

E, se os socialistas não contarem com o apoio dos tucanos na capital, darão, mesmo assim, apoio aos tucanos em Campina? Ante o impasse, surge o PSD, tendo dois nomes de peso para eventualmente lançar uma candidatura majoritária: Manoel Ludgério, que já demonstrou a intenção de concorrer, e o próprio Rômulo, que nunca fechou a porta. Não seria mais fácil o PSB retribuir a parceria da capital, indicando um vice para o PSD em Campina? O que estaria planejando Rômulo para 2012? Como se posicionaria o vice-governador no caso de um possível afastamento, nas eleições municipais, entre PSDB e PSB?

PTN pelo PSD

Ontem, o vereador João Dantas confirmou, na tribuna da Câmara Municipal, que está deixando o PTN. João vai para o PSD, e deve, inclusive, ser secretário do partido. Na sua fala, o vereador teceu elogios ao presidente do PTN, Fábio Agra Medeiros.

Fora do PSB

Quem também confirmou que deixa sua atual legenda foi o vereador Antônio Pereira. “Estou me desligando do PSB. Não queria sair, mas as circunstancias me obrigam”, disse, mas não anunciou seu destino. O vereador confirma apenas ter recebido sete convites e está para resolver entre três deles: PMDB, PT e PP. Aposta nossa: o PP.

Ordenamento

O vereador Pimentel Filho propôs a designação das sessões das quartas-feiras para apreciação e votação das matérias, não sendo agendadas, para este dia, sessões especiais e audiências públicas. A propositura recebeu o apoio dos demais vereadores.

Atropelo

A ideia de Pimentel foi sensata. A sessão da última terça provou que é impraticável realizar votação de matérias no mesmo dia em que se promove uma sessão especial. A apreciação de um projeto do executivo que dispunha sobre os conselhos tutelares foi “atropelada” pela urgência de se encerrar à discussão para iniciar uma sessão especial.

Advertência

Além da operação padrão, já em curso em todo o estado desde o último dia 22, os policiais civis promoverão, nesta sexta-feira, uma paralisação geral em Campina Grande.

À espera

A paralisação durará 24 horas. Em outras datas, o procedimento deverá se repetir em outras cidades. Até agora, os policiais não foram chamados para dialogar com o governo.

Coragem não falta

Perguntada se toparia ser candidata a prefeita em 2012, a vereadora Ivonete Ludgério não titubeou: “Eu sou uma mulher de muita coragem”. Ivonete pode figurar como vice.

Ironia absurda

Ontem, durante audiência pública com as operadoras de telefonia móvel para discutir a má qualidade do serviço, a Rádio Câmara ficou fora do ar, por queda do sinal da operadora.

Um comentário

Marcelo disse...

A grande incógnita da Paraíba não é o PSD, nem outra sigla partidária. A sigla que é a grande dúvida para o futuro é PB. O que será da PB no futuro?

.