O PT DO B E SEUS DETALHES

Apesar de ter confirmado o acerto com o PT do B, o vereador Fernando Carvalho ainda não teria assinado a ficha de filiação do partido. Haveria pendências a serem sanadas. Informações de bastidores recebidas pelo Diário Político, no entanto, dão conta de que o partido, que é presidido na Paraíba pelo deputado estadual Genival Matias, mantém seu perfil de indefinição em Campina Grande, e que pressões externas podem por terra no acordo com Carvalho, que pretende ser candidato a prefeito.

Acontece que, apesar de ter anunciado sua saída do PMDB e o encaminhamento dos acertos com o PT do B, o vereador não desembarcou nem deu sinais de que o pretenda fazer do governo Veneziano Vital do Rêgo. Essa posição, que enfraquece – ou pelo menos limita fortemente – o discurso do pré-candidato, incomoda a adversários do prefeito, sobretudo a tucanos de alta plumagem, que ainda não desistiram de atrair o partido para o seu lado e ainda encontram em Genival disposição para o diálogo.

Apesar de o PT do B ter apenas um vereador na cidade (Laelson Patrício) e um suplente que já chegou a assumir (Ribamar Oliveira), dentro da briga palmo a palmo pelas composições políticas, é interessante para ambos os grupos conquistarem o partido. No primeiro semestre, Laelson andou perto de fechar sua adesão ao vice-governador Rômulo Gouveia, mas as negociações foram abortadas, até porque da decisão do vereador dependiam os membros do partido que ocupam cargos no município.

No rumo da definição de um prefeitável, três nomes chegaram a ser dados como resolvidos a concorrem pelo PT do B. Primeiro, o empresário Érico Feitosa, que desde 2010 negociava com Genival. Depois, foi o vice-prefeito José Luiz Júnior, cuja chegada à legenda aconteceria com tapete vermelho, segundo alguns dirigentes, mas Zé acabou no PMDB. E, por fim, veio Fernando Carvalho, com quem só faltariam alguns detalhes para fechar de vez. Só que, no PT do B, os detalhes fazem toda a diferença.

Marketing

O deputado federal Manoel Júnior tratou de alardear que havia sido indicado pelo PMDB para o Ministério do Turismo. Ocorre que, na verdade, o PMDB havia indicado toda a sua bancada de deputados, deixando para a presidente Dilma Rousseff a escolha.

O substituto

A propaganda do deputado Manoel Júnior durou pouco, já que a presidente não quis deixar vago por muito tempo o comando do ministério, após a saída pela porta dos fundos de Pedro Novais (PMDB/MA), que acabou substituído por outro peemedebista maranhense, o deputado federal Gastão Dias, na cota de apadrinhados de José Sarney.

Pode ir

Além de tirar das mãos do vereador Cassiano Pascoal o comando do diretório do PSL em Campina Grande, o deputado estadual Tião Gomes, presidente da legenda no estado, revelou que amigavelmente pediu que o jovem parlamentar deixasse o partido.

Amigos, amigos...

“Estive com Cassiano e com Tatiana Medeiros, e expliquei a situação. Gosto deles, sou amigo de Cassiano e disse: ‘Procure outra legenda, porque as conjunturas políticas são outras e o PSL de Campina vai marchar independente’. O novo presidente do partido é o pastor Alberto e eles lá vão decidir o destino do partido na cidade”, afirmou Tião.

Outra vez

A secretária de Saúde Tatiana Medeiros participou ontem de uma audiência pública na Câmara de Vereadores, convocada pela Comissão de Finanças, para prestação de contas.

Não falo

Interpelada sobre seu futuro político, Tatiana se recusou veemente a responder se iria trocar o PSL pelo PMDB. “Eu estou aqui para falar sobre saúde, e não sobre política”.

Destinos

Mas, Tião Gomes confirmou ter conhecimento de que a secretária está de malas prontas para o PMDB. Provavelmente, o destino de Cassiano Pascoal não deverá ser o mesmo.

Pavimentação

O ex-prefeito Enivaldo Ribeiro, presidente do PP, acompanhou o prefeito Veneziano na vistoria às obras da Avenida Dinamérica. Estariam pavimentando um caminho para 2012?

Nenhum comentário

.