MENOS DE UM MÊS: PRAZO PARA MUDANÇA DE PARTIDO SE ESGOTA NO DIA SETE DE OUTUBRO

No dia 07 de outubro, portanto em menos de um mês, esgotar-se-á o prazo para filiação partidária e mudança de partido para quem pretende ser candidato nas eleições do ano que vem. Muitas dúvidas serão desfeitas e legendas e pré-candidatos darão os primeiros sinais mais evidentes na movimentação do xadrez político dos municípios. Dos dezesseis vereadores que hoje compõem o legislativo municipal, nada menos que dez admitem e planejam a troca de partido.

Nelson Gomes Filho, Alcides Cavalcanti e Jóia Germano devem deixar o PRP. Nelson se mostra incomodado com a direção do partido, Alcides teme uma retaliação por conta da sua rebelião, aderindo ao prefeito Veneziano Vital do Rêgo, e Jóia pode acabar saindo porque ficar numa sigla esvaziada seria suicídio. Em conflito com o PSB, desde que a legenda e o PMDB do prefeito, seu aliado de 2008, tornaram-se água e óleo, Antônio Pereira também busca outros ares. Rodolfo Rodrigues estaria prestes a deixar o PR, e Marcos Raia a sair do PDT.

João Dantas, o único até o momento a definir seu destino, trocará o PTN, que vive um conflito nacional de comando, pelo PSD. Fernando Carvalho, desprestigiado no PMDB, pode ir para o PMN ou o PT do B – estaria, no momento, mais próximo do PT do B. Inácio Falcão, que revelava não planejar deixar o PSDB, pode migrar para o PMDB. O PT também estaria sinalizando para o tucano, vereador mais votado em 2008. Cassiano Pascoal já foi assediado pelo PT e pelo PR. Afirma que “é presidente do PSL e gosta muito do partido”, mas confirma que uma mudança não está descartada.

No grupo dos que (ainda?) não ventilaram a possibilidade de mudança, estão três peemedebistas: Olímpio Oliveira, Pimentel Filho e Metuselá Agra. Mas, há quem garanta que Metuselá ainda pode dar adeus ao partido. Tovar Correia Lima não aparenta planos de deixar o PSDB, assim como Ivonete Ludgério tende a continuar no PSB. Por fim, Laelson Patrício jura que não sai do PT do B, mas, sua permanência não é tão certa assim.

Caminho de volta

A aproximação do senador Cícero Lucena com o ex-governador José Maranhão é tamanha que não é difícil apostar que o presidente do PSDB, cada vez mais distante da posição da maioria dos tucanos, em deixando o partido volte para o seio do PMDB.

Olho por olho

Presidente do conturbado PSDB, o senador Cícero Lucena parece disposto a manter a paga na mesma moeda ao ex-governador Cássio Cunha Lima. Em 2010, assim como Cássio aliou-se a Ricardo Coutinho, desafeto de Cícero, Cícero subiu no palanque de José Maranhão, desafeto de Cássio, e sinaliza que estará com o peemedebista em 2012.

Nomeação

O vice-presidente da Associação dos Policiais Civis da Paraíba, Júlio César da Cruz, comemorou a decisão do Tribunal de Justiça de manter a determinação para que o Estado nomeie todos os concursados que já fizeram o curso de formação na Acadepol.

Mil policiais

“Resta agora o governador nomear o pessoal, primeiro porque a carência é grande, segundo porque é direito adquirido”, comentou Júlio César. Além de nomear os 300 concursados que já fizeram o curso de formação, o TJ determinou que o Governo do Estado convoque os outros 700 aprovados para o treinamento na Academia de Polícia.

Pausa

Na terça, após o parecer do juiz João Batista Barbosa, o TRE resolveu procrastinar ainda mais o julgamento do recurso do prefeito Veneziano Vital do Rêgo contra sua cassação.

Parecer

Finda a sessão, a assessoria do prefeito repercutiu fala do advogado Carlos Fábio, qualificando o parecer do relator como “longo, frágil, inconsistente e em cima de suposições”.

Outra opinião

Já para adversários do peemedebista, caso do vereador João Dantas, o parecer de João Batista Barbosa foi “de uma clareza que não deixa brechas para a defesa do prefeito”.

Tranquilo

Ontem pela manhã, Veneziano participou da cerimônia de hasteamento da bandeira e garantiu estar “tranqüilo, da mesma forma como estava antes do início do julgamento”.

Coluna publicada no Diário da Borborema de quinta, 08 de setembro

Nenhum comentário

.