CASSIANO: OUTRA HISTÓRIA

O vereador Cassiano Pascoal, ainda no PSL, contou ao Diário Político uma versão bem diferente da história relatada na última quarta-feira (e registrada na coluna de ontem) pelo deputado estadual Tião Gomes, presidente do partido na Paraíba. Tião disse ter se reunido com Cassiano e sua mãe, Tatiana Medeiros, secretária de Saúde do município, e informado que mudaria a direção do diretório na cidade, retirando o vereador do comando. O deputado ainda afirmou que pediu a Cassiano que deixasse o PSL.

O jovem parlamentar campinense desmentiu o relato, e garantiu que não foi comunicado da intervenção. “Que ele me chamou para conversar sobre o partido, chamou. Mas, eu não estava sabendo que ia ter um diretório novo. Nossa conversa foi sobre o rumo do partido. Estou indo agora mesmo (ontem) a João Pessoa para conversar com ele e tentar entender o que aconteceu, já que ele simplesmente mudou o diretório, sem me avisar”, disse o vereador, que, durante a entrevista, já estava na estrada.

Ele contou que não houve contatos recentes com Tião. “Por telefone, conversamos três vezes sobre o partido, mas hora nenhuma se falou em intervenção. Também não houve pedido para que eu saísse. O que ele me pediu foi que resolvesse se iria ficar ou não”, disse. O vereador, que é ligado ao prefeito Veneziano Vital do Rêgo, revelou acreditar que a decisão do presidente estadual pode ter sido provocada por pressões do governador Ricardo Coutinho.

“Vou conversar com Tião para entender o lado dele. Porque deve ter havido pressão do governador para mudar a posição do PSL em Campina. Se for o caso, para não prejudicar Tião, que é meu amigo, eu posso abrir concessões”, comentou. Sobre o futuro, Cassiano disse que vai para um partido da base de Veneziano. Pode ser o PT, o PR, ou o próprio PMDB. Ele não confirma nem nega, mas estaria mais perto do PR, já que o mandachuva da legenda, o deputado federal Wellington Roberto, ofereceu ao vereador o comando do diretório municipal.

Conversando

O ex-deputado estadual Rodrigo Soares, presidente estadual do PT, comanda hoje uma reunião da legenda na Câmara Municipal de Campina Grande, a partir das 09 horas. No encontro, os partidários da estrela vermelha tratarão das eleições do ano que vem.

Perfil

Durante a reunião, os petistas devem discutir e aprovar uma resolução que delineia o perfil dos candidatos a prefeito para 2012. Para a confecção do documento, todas as tendências do partido devem ser ouvidas. O deputado federal Luiz Couto, mesmo sendo como água e óleo em relação a Rodrigo Soares, também é aguardado no encontro.

Sinalização

Apesar de ainda não ter confirmado sua filiação ao PSC do deputado estadual Guilherme Almeida, a ex-prefeita Cozete Barbosa ministrará uma palestra durante o encontro regional do partido, neste sábado, em uma casa de recepções no bairro do Catolé.

Tema sugestivo

O tema da palestra de Cozete Barbosa será “A importância da mulher na política”. Durante o encontro, que certamente terá como centro a pré-candidatura de Guilherme Almeida a prefeito de Campina Grande, serão anunciados os nomes de pré-candidatos a vereador e lançadas as alas de jovens e mulheres do partido, além do “PSC Esporte”.

Má notícia

Conforme antecipou o Diário Político no último dia 29, os policiais civis podem cruzar os braços ainda este mês. A categoria vai realizar assembleia no dia 20. Greve à vista.

Reivindicações

Os policiais civis pedem a contratação dos concursados que já fizeram o curso de formação na Acadepol, além da convocação dos que ainda não fizeram o treinamento.

E mais

Eles também querem a conversão das gratificações em subsídio e proposta de reajuste. O governo teria se comprometido, no início do ano, a conversar com a categoria até este mês.

Denúncia

Já aqui na Serra da Borborema, o presidente do Sintab, professor Napoleão Maracajá, acusa a prefeitura de perseguir e ameaçar de exoneração agentes comunitários de saúde.

Diário Político deste sábado, 17 de setembro

Nenhum comentário

.